A casa dos grandes pensadores
 
 
 

DANIEL CRISTAL

 

 

 

ANO NOVO
Mais um ano morto! Outro renasceu...
Aí estão as cores do arco-íris extasiado
Flectirem nos meus olhos, qual Orfeu
Quando pela ascese, foi libertado...

Ano morto, vida nova! Lapidemos
A aresta que dói na nossa mente...
Essa que corrói, desde que nascemos,
Os ditos excluídos simplesmente.

Ano, para ser novo, precisa ser outro
E olhar com cuidado prà outra margem
Onde faltam ternura e benquerença...

Ouve, pois passarás a ser um douto:
Irás entrar comigo na carruagem
Da luta contra a fome e indiferença!

28.12.2001

Daniel Cristal

Publicação: www.paralerepensar.com.br  19/12/2005