A casa dos grandes pensadores A casa dos grandes pensadores
Retornar para contos de Natal
 

POESIA DE NATAL

Por Daniel Cristal

 

POESIA N.º 28
Daniel Cristal

Dois dias a compor as palhas do menino deus
aquele que delineamos
à comum imagem dada
 
A sua figura não é a que imaginamos
ela é sim comprada à esquina duma rua
com produtos de consumo
recheada dia a dia

 não tem sorriso, só tem
o rosto da sabedoria

 Mas o teu sorriso é diferente
está cheio de candura
pede mais do que o ritual...
 
é humano e tem a índole
do que dura
num gesto natural

 não é efémero nem maquinal
como é o do menino posto
entre o feno
pelas pessoas sem gosto
 
as que não sabem dar ternura
nem têm um sorriso especial
na face dura
quando se picam no azevinho
dum presépio de Natal.


 Poesia extraída do Poema
O QUADRO DO TEU SORRISO