A casa dos grandes pensadores
 
 
 
     

 

Aprisionei um anjo por amor
 
 
Vivo um doce dilema
Segredado no imaginário das horas pequenas
Onde os sorrisos
São suspiros
Tão inocentes que abrem as portas do paraíso.
 
Ah, não me serve a razão...
Quando tenho carregado de poemas
O meu coração
 
Os sentimentos verdadeiros
Não tem rodeios, eles são sábios
E não são pequenos
Resistem ao tempo e aos maus momentos.
 
As minhas noites são sonhadas
Dentro de uma gigantesca estrela azulada
Onde aprisionei um anjo por amor
Que não se importou em ser por mim, aprisionado.
Ele é feliz e sempre me sorri com ternura
Porque o alimento todas as noites
Com minhas doces estrelas silenciosas e puras
 
Apenas para ele declamo versos de amor cristalizados
Ele é um sonho dentro do meu sonho realizado
Ele é a música da paz que emociona minha alma
Para ele o meu coração foi destinado
Ele é o dono dos meus versos apaixonados.
 
Fabiana Teixeira

Publicação: www.paralerepensar.com.br  - 02/01/2009

Contato - Fabiana Teixeira Dovier ([email protected])