A casa dos grandes pensadores
 
 
 
  FÁTIMA PILLA MULLER

 

 

 

O AMOR VERDADEIRO É...
 
Perfeito ! E não acaba nunca...
Não ameaça, nem trai.
Não ilude, nem distrai,
com a dissimulada presença ou
enganosos presentes,
apenas para aliviar a culpa
por dizer falsamente que te ama.
Que te engana, fere e abandona.
O amor verdadeiro admira,
ilumina, conspira à favor.
Abre o apetite para o amor,
transborda a vontade de viver.
É leal, transparente, doce.
Tem café da manhã na cama,
chazinho quando tem  febre,
abraço e cafuné para dormir.
Amor verdadeiro é suave de dia,
mãos dadas, torpedos, alegria.
Nada escondido, cumplicidade irrestrita.
Parceria nas preocupações,
vibração compartilhada nas conquistas.
À noite, desejo, sofreguidão,
coração palpitando, exercício da paixão.
Quando matamos a fome deste amor insaciável,
porque o verdadeiro amor, não se contenta com pouco.
muito menos com migalhas ou com a imperfeição.
Nasce do encanto e não da carência,
fica ao lado por prazer e não por falta de opção.
Não existe desconfiança, nem evidências ou decepções.
Porque ele é íntegro, sólido, inquestionável na essência.
Só quem usufrui do verdadeiro amor que nunca acaba,
pode entender a maravilha de viver.
De ser intensamente amada, admirada, compreendida,
nos sonhos e anseios,respeitada nas dores e temores.
E, são tão poucos... e tantos são os pobres em amor,
amor verdadeiro,sem dúvidas, sem ansiedade,
que se contentam com sobras e ilusões...
Lixeiros de amores desfeitos, imperfeitos,
que catam desesperados um resto qualquer.
Abençoados aqueles, que como eu,
vivem apaixonadamente o verdadeiro amor.
Que é perfeito e nunca acaba...
 
Fátima Pilla Muller nov / 2008
 
Publicação: www.paralerepensar.com.br  - 17/11/2008