Paralerepensar - Perfil
Livraria Cultura - Clique aqui e conheça nossos produtos!


A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal | Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |

 
Autores
 
Fernando Soares Campos (Fernando SCampos)
Página do autor: www.paralerepensar.com.br/fernandoscampos
Publicações
Contato com autor(a)
 
Perfil

Fernando Soares Campos nasceu a 16 de dezembro de 1949, em Santana do Ipanema/AL, graças ao fervoroso romance vivido por João Soares Campos e Dneusa Bezerra Campos.
Atualmente (fev/2005) é servidor público do Estado do Rio de Janeiro, concursado, admitido em 1998, exercendo atividades voltadas para a ressocialização de adolescentes em trânsito judicial, jovens em conflito com a lei, e encontra-se lotado em órgão da Secretaria de Estado da Infância e da Juventude/SEIJ-RJ.

Seus primeiros estudos se realizaram em sua terra natal, no Grupo Escolar Padre Francisco Correia e na escolinha de Dona Flora. Em 1967, ainda aos 17 anos, embalado pelo seu espírito aventureiro, ingressou na Marinha de Guerra, permanecendo nessa instituição até maio de 1973, tendo se especializado em atividades submarinas, as quais exerceu durante 2 anos e 6 meses, período em que esteve lotado num submarino de combate. Em sua Caderneta Registro na Marinha do Brasil, consta que o ex-marinheiro Fernando Soares realizou um total de 646 horas de mergulho a bordo do Submarino Bahia, o S-12, participando de operações navais desde o Mar do Caribe até águas do Atlântico Sul.

Profissional de formação técnica de nível médio, trabalhou em empresas do ramo de proteção anticorrosiva, colaborando para a manutenção de indústrias nacionais e transnacionais de diversos ramos: químicas, petroquímicas, siderúrgicas, metalúrgicas, estaleiros de manutenção e de construção naval, usina de geração de energia nuclear (Angra I), redes de distribuição de gás, água, eletricidade, etc. Algumas das empresas para as quais trabalhou: Tintas International, empresa do Grupo International Paint, Inglaterra; SGS do Brasil, membro do Grupo Societé Generale de Surveilance, Genebra-Suíça, líder mundial em inspeções, testes, certificações ISO e treinamentos técnicos; Sumaré Industria Química S. A. , São Paulo, produtora de revestimentos anticorrosivos, representando esta, como assistente técnico, na região Nordeste, sediado em sua filial Recife.

É um autodidata, pesquisador sistemático. Nesta condição, demonstra interesse pela língua portuguesa e se deleita com a literatura universal, preferindo entretenimentos literários como, por exemplo, piadas de português, discursos políticos, biografias de prostitutas, teses freudianas e libertinagens correlatas.

Foi colaborador (articulista) do jornal Folha de Pernambuco nos anos de 1988/89 (à época, o segundo em tiragem no Nordeste). Seus artigos versavam sobre diversos temas: educação, política, literatura, comunicação, administração pública, corrupção, sexo e cultura inútil em geral.

Realizou, em Recife, no ano de 1988, trabalho de pesquisa qualitativa sobre movimentos migratórios internos, um projeto financiado pela Universidade de Amsterdam, tendo como orientador o holandês Willem Assis, professor daquela instituição de ensino superior. Também na capital pernambucana, entre 1988 e 1990, coordenou um grupo de cultura popular dedicado às artes cênicas e danças folclóricas. Nesse mesmo período, liderou um grupo de associações de bairro na Zona Norte recifense, cujas atividades estavam voltadas para a reivindicação de melhores condições de ensino nas escolas da região, melhoria das infra-estruturas de abastecimento de água e luz, asfaltamento de ruas, instalação de creches, postos médicos e outras obras de caráter social.

Participou do Concurso Literário do Servidor Público do Estado do Rio de Janeiro — Servidor das Letras — nos anos de 2001/02, tendo obtido indicação de menção honrosa em ambas participações, concorrendo nas categorias conto e crônica. Estes trabalhos foram publicados em livros editados pela FESP-RJ, os quais reúnem os textos premiados nas duas versões do referido concurso. Conquistou a primeira colocação no Concurso de Monografia patrocinado pelo Departamento Geral de Ações Sócio-Educativas — DEGASE —, órgão da SEIJ-RJ, no ano de 2000.

Recentemente, Fernando Soares Campos foi convidado a participar de livro organizado pela Profª. Maria Helena Zamora, doutora em Psicologia, da PUC/Rio. O livro, intitulado “Para Além das Grades de Ferro — Adolescentes em Conflito com a Lei e Alternativas de Atendimento”, é um projeto financiado pela editora da PUC e encontra-se no prelo. Deste trabalho constarão dois textos deste autor: um artigo (12 páginas) intitulado “Adolescentes Infratores Acautelados — Uma Caricatura dos Sistemas Penitenciários” e um conto, intitulado “Vermelhôôô...”, o qual retrata um drama envolvendo adolescentes infratores acautelados em instituição correcional.

Participou de aulas, como palestrante, na PUC/Rio, assim como proferiu palestra nesta mesma Universidade, fazendo parte da composição de uma mesa na Semana da Psicologia/2003, a convite dos organizadores do evento. Também convidado, expôs seu ponto de vista a respeito das atuais condições de acautelamento de adolescentes judicialmente questionados aos participantes da “I Jornada de Estudos Transdisciplinares Criminologia e Subjetividade”, evento organizado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento da Universidade Cândido Mendes/Rio, nos dias 23 e 24 de outubro de 2003.

Fernando Soares tem como ídolo de sua juventude o amigo Zé Lima, de saudosa memória, para ele, a inteligência mais expressiva que surgiu em sua terra natal. Considera seu Moreninho, competente farmacêutico, o personagem mais simpático de todas as épocas em Santana do Ipanema. Tem na imagem de Dona Hermínia, devotada mãe santanense, o exemplo de todas as guerreiras mães de sua cidade. Permanece grato aos empresários seu Domingos e Tibúrcio Soares pelos empreendimentos sócio-culturais que foram os cinemas Glória e Alvorada, onde acredita ter sido o berço de sua formação “intelectual”, sua primeira janela para o mundo. Vê em Remi Bastos, poeta, compositor e cronista, o mais importante banco de dados das memórias de Santana do Ipanema. Agradece àqueles que ficaram em sua terra e cuidaram dela com carinho, promovendo o seu progresso e preservando a dignidade do povo santanense; dentre estes destaca José Malta Neto, amigo e competente empresário da área de informática computadorizada, e seus irmãos, Francisco, Selma, Fábio, Sérgio e Simone.

Fernando Soares hoje também é conhecido pelos seus conterrâneos como “O Cão do Segundo Livro”, uma referência à obra de Felisberto de Carvalho, feita pelo seu amigo João Neto Chagas, que, recordando suas peraltices de infância e juventude, compara-o a um verdadeiro capeta.

Aos 54 anos de idade, Fernando Soares Campos lançou seu primeiro livro: “Saudades do Apocalipse”, uma coletânea de contos de sua autoria escritos ao longo dos últimos quatro anos.


Livro do autor:

Saudades de Apocalipse
Contos e um Esquete
2003

Contatos: e-mail: fernando.56.campos@gmail.com