A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Ah! Agora a ficha caiu!
Por: Milena Aragão

Lembram-se do orelhão de ficha? Sim, aquelas fichas do tamanho de moedas que ocupavam espaço no bolso? Pois bem, este mês conversei muito sobre elas, mas no sentido figurado. Já explico! Há uma expressão muito utilizada na psicologia que diz: "a ficha caiu", significa que nos demos conta de um fato que não era percebido. Confesso que nunca pensei no por que desta expressão, apenas a reproduzia, até que um dia parei e me questionei: mas da onde vem isto? Primeiro avaliei como o processo funcionava e tudo ficou mais claro! Antigamente (mas nem tanto viu!) nós inseríamos a ficha no orelhão e ela ficava armazenada enquanto a chamada ocorria, quando a pessoa atendia ao telefone, a ficha caía, dando início a conversa. Ahh! Então a ficha cair significa a abertura para a comunicação com o outro. Claro! Voltando para a psicologia, a ficha cair simboliza o momento em que compreendemos algo sobre nós, alguém ou situação que mudará nossa relação com o mundo que nos cerca. Aí o leitor me pergunta: mas como você não percebeu isso? Ora, eu reproduzia um hábito sem questioná-lo, eu sabia seu significado, não sua essência!
Quantos hábitos ainda reproduzimos nesta vida? Será que paramos para questionar aquilo - e aquele - que chega até nós? Hum...sei não...acho que o questionamento está perdendo espaço para a crítica nociva. Hãã? Crítico nocivo é aquela criatura que reclama e fala mal de tudo, mas nada faz para melhorar: a sociedade não presta, a família é chata, os outros são ruins...reclama tanto que nem percebe que faz muito daquilo que critica. Ah! Eu não sou assim! Será? Pense bem! Dia desses estava conversando com algumas pessoas e fiz um movimento de sair da conversa e observar seu conteúdo, deparei-me com uma enxurrada de críticas a tudo. Neste caso levanto a mão e confesso: eu também participava do diálogo, mas no final sentia-me vazia, como se tivesse oferecido e recebido pouco. Até que a ficha caiu e me dei conta que a crítica imobiliza-nos em relação a aprender e a desenvolver. Ficamos parados no tempo...e ainda nos achando certos!! É como num círculo vicioso que acaba nos tornando chatos e pessimistas! Quando a ficha cair e percebermos que apenas criticar não nos leva os bons lugares, entraremos num processo de compreensão, este sim salutar.
A compreensão nos faz levantar vôos mais altos! Compreender é libertar a si e ao outro. Mas para chegarmos neste estágio é importante deixar a mente aberta. As fichas precisam cair! Cada ficha que cai é uma descoberta que mudará o nosso jeito de pensar e agir, mudando a forma como nos relacionamos. Isto é fantástico! É a mudança de dentro para fora! Sabe, já ouvi pessoas falando que pensar dói! Hehe! E eu até entendo! Vestir o chapéu de Indiana Jones e desbravar o mundo interno não é tarefa fácil! Com isso, negamos nossos sentimentos, botamos a espada nas mãos e iniciamos uma batalha contra o mundo quando, muitas vezes, a questão é dentro de nós.
Tente então compreender-se, veja bem, não é criticar-se é COMPREENDER-se! Ela repousa no amor, no afeto, no cuidado. Não machuca, tranqüiliza, abre os braços para a aceitação e para a mudança. Isso me faz lembrar uma amiga, pessoa boníssima, mas muito briguenta, discutia por tudo e dizia: "sou assim e não vou mudar!" Mas no fundo ela sofria em meio a tanta discussão. Até que a encontrei num momento de tensão extrema, onde pôs-se a chorar e a relatar sua vida. Estava tudo ali: medos, insegurança, baixa auto-estima...ela compreendeu de onde vinham muitos dos sentimentos e crenças que a perturbavam e então seu processo de libertação começou. Foi um dia lindo! Neste caso, uma aprendeu com a outra! Nós mesmos podemos fazer este movimento, pensando nossas atitudes, percebendo nosso comportamento e prestando a atenção no feedback do outro. Lembro certa vez numa sessão de massagem quando a massoterapeuta exclamou: você é difícil de relaxar heim! Isso foi esclarecedor! Desde então presto mais atenção em como lido com as minhas tensões no dia a dia. Outro momento lindo! Comecemos agora a construir dias lindos! Quem sabe cada um instale um orelhão interno e deixe que as fichas caiam, sem resistências, com tranqüilidade, compreensão e amor! E lembremos: nós não somos uma ilha! Façamos com o outro o mesmo movimento de compreensão e veremos que o sol quando brilha para muitos torna o dia ainda mais claro e aconchegante!

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VKYI (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.