A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Albertino Fernandes Neto
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
OS ERROS SÃO MEUS
Por: Albertino Fernandes Neto

De pé Dedé
Tom Zé, pai José, Maria Mulher

Não aguento, arrebento
Distraio, não caio, não canto,
O meu canto...
Aqueço depressa o lençol
Melado em sangue de boi
Já vi, venci, Fuji,
Falei, parei, neguei
Os erros são meus
Deus, oh! Deus, os erros são meus

Socorro, escorro,
Eu quase que morro
Minha voz engasga no fundo do peito
Encontrando lamento, tormento
E de novo meu grito de dor
Deus, oh! Deus
Os erros são meus

Pai Maria, fazia, paria
Jazia no fundo do leito materno
Eterno, sincero,
Eu quero um mundo diferente,
Inocente, pendente,
Batente da casa onde eu possa amar,
Roubar, atirar, matar, negar,
Meu amigo, meu irmão, não sei não
Deus oh! Deus, os erros são meus
Deus oh! Deus, os erros são meus

 Comente este texto
 

Comentário (2)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: BLdO (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.