A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

João Márcio F. Cruz
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
A PRECE DO ARREPENDIMENTO
Por: João Márcio F. Cruz


Toda pessoa que está num processo de mudança sincera e arrependimento profundo, pode ler essa prece como auxlíio na função de traduzir seus sentimentos.





A PRECE DO ARREPENDIMENTO


Eu não quero mais. O mundo pode não acreditar, mas eu quero mudar. Eu sei, dentro de mim ainda existe tais impulsos e vícios, mas eu FULANA BELTRANO não quero mais. Eu quero mudar. Eu sei. Era divertido, engraçado, me excitava e me transmitia a sensação de prazer e satisfação, mas logo passava. Eu ficava esgotada, cansada, e mais vazia do que antes. Me ajuda. Preciso que os céus me ajudem a mudar. Sozinha, tenho medo de voltar a pecar. Me ajuda. Me dá força. Tenho tanto medo de voltar a me destruir!!! Mesmo sentindo prazer, me destruía por dentro e por fora. Por dentro, matando minha alma, minha paz, meu amor próprio, por fora, derrubando minha dignidade, destruindo o respeito que as pessoas tinham por mim, o valor que ninguém me dava e eu me conformava com isso. Tenho medo de voltar a pecar mas minha dor é maior. Estou cansada de sofrer. Não agüento mais. Durante anos, tentei fugir através da droga, da bebida, do cigarro, do sexo, mas toda noite, no recinto escuro e frio de meu casebre de lágrimas, chorei copiosamente, pedindo a morte, pedindo pelo fim da minha vida. Sorria por fora, chorando por dentro. Se existe nesse momento alguém me ouvindo, me perdoe. Eu fui a culpada por muita coisa que me aconteceu. Fui meu pior inimigo. Cruel, desumano, insensível fui quando não cuidei de mim, quando não me dei valor, quando não me amei o suficiente para dizer “não” as coisas ruins da vida. Desculpe, você não pode acreditar, mas já sentir na pele que não vale a pena viver como eu vivia. Fugindo de mim mesma, tentando esconder meu vazio. Não quero mais. Eu mudei. A dor me ensinou que vale a pena amar. Obrigado por me dá mais uma chance!!!



AMÉM

 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: LRJN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.