A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Artigo
 
O Espiritismo é Para Todos, Mas...
Por: Valdir Pedrosa

O ESPIRITISMO É PARA TODOS, MAS...

“Tenho a impressão de que as bênçãos do Espiritismo chegaram prematuramente ao caminho dos homens. Se minha confiança no Pai fosse menos segura, admitiria essa conclusão.”[1]

Você já teve a sensação de que o Espiritismo é para todos, mas que nem todos ainda estão prontos para ele? Eu já tive e, ao que parece, o Espírito Monteiro também. Não devemos alimentar a visão utópica de que no porvir todos os povos serão espíritas. Todavia, os ensinamentos das entidades amigas do Além nos permitem afirmar, sem qualquer receio, que a Doutrina Espírita será o futuro de todas as religiões. Por que? Simples: a) seus fundamentos consubstanciam-se em um código moral que não se prende aos limites do tempo e do espaço; b) sua prática tem como consequência lógica e natural a evolução do ser; c) muitos de seus postulados têm sido confirmados pela ciência que, mais cedo ou mais tarde se encarregará de provar a veracidade de todos eles. Aliás, não caberá à religião comprovar a existência de Deus e nem de nada relativo ao Espírito. Estas confirmações virão a seu tempo através da ciência. E, considerando os aspectos científico, filosófico e religioso (ou moral) do Espiritismo, não é difícil prever seu papel de destaque nesse cenário futurista, uma vez que lhe caberá explicar os fenômenos e esclarecer algumas “descobertas”.

Uma Doutrina capaz de tocar em todos os aspectos da vida do homem, conclamando-o ao aperfeiçoamento e ao progresso é, sem dúvida alguma, uma bênção do Mais Alto em favor de toda a humanidade. Porém, basta lançar o olhar à nossa volta para constatar que, após quase cento e sessenta anos, nem todos ainda estão prontos para o Espiritismo. Óbvio que isso é natural, pois, comparando-o com religiões mais antigas da Terra, como o Judaísmo, o Hinduísmo, o Islamismo e o Catolicismo, dentre outras, o Espiritismo é muito novo e, não obstante os poderosos meios de comunicação da atualidade, até o momento não despertou o interesse de toda a gente. Claro que há aqueles que não se interessam por nada de cunho religioso ou espiritual, mas há também os que estão satisfeitos com suas religiões, cujas respostas para as vicissitudes da vida lhes são satisfatórias. Entretanto, existem pessoas que querem mais, que buscam uma compreensão maior da vida como um todo, que querem saber de onde vieram, para onde irão e o que estão ou deveriam estar fazendo aqui. Para elas o Espiritismo é a melhor resposta, o caminho que melhor conduz ao amor que conhece e ao conhecimento que ama.

Somente através de estudo sério da Doutrina Espírita é possível compreender seus princípios fundamentais ou básicos: 1) Deus – 2) Jesus – 3) Espírito – 4) Perispírito – 5) Evolução – 6) Livre-arbítrio – 7) Causa e Efeito – 8) Reencarnação – 9) Pluralidade dos Mundos Habitados – 10) Imortalidade da Alma – 11) Vida Futura – 12) Plano Espiritual – 13) Mediunidade – 14) Influência dos Espíritos em Nossa Vida e 15) Ação dos Espíritos na Natureza. Agora, por favor, responda com sinceridade: você acha que a maioria das pessoas deste planeta, no atual estágio evolutivo em que se encontram, têm mesmo vontade de estudar esses assuntos? Lembre-se que algo semelhante ocorreu com o Evangelho de Jesus. A Boa Nova era e é para todos, mas tanto na época do Mestre quanto nos dias de hoje, ainda são poucos os que estão em condições de bem compreendê-la e, sobretudo, bem praticá-la. Interesses materiais e imediatistas falam mais alto, assim como a curiosidade em presenciar fenômenos mediúnicos e a busca pela simples cura dos males físicos. Muitos são os chamados, no entanto, lamentavelmente são poucos os que se colocam em condições para serem escolhidos.

Além disso, existe também uma grande quantidade de indivíduos que aceitam e compreendem os postulados da Doutrina, porém no cotidiano apresentam enormes dificuldades para vivenciar a moral espírita em todos os aspectos. Amor ao próximo, perdão aos inimigos, tolerância, caridade, fraternidade, justiça e verdade, são apenas algumas das ações e valores que norteiam tanto o pensamento do Cristo quanto dos Espíritos Superiores. Não é fácil domar o mar de cristalizações infelizes que trazemos do passado, contudo já dispomos de uma gota de boa vontade que, trabalhada a médio e longo prazo, se transformará no oceano da água viva que emana do próprio Criador.

Com efeito, Deus não faz nada por acaso e, assim como o Evangelho, o Espiritismo veio no momento oportuno, porque ele não chegou à homens prontos para compreendê-lo. Pelo contrário, ele veio justamente preparar esses homens para que tenham condições de compreender, assimilar e vivenciar a excelência de seus ensinamentos. Muitos continuarão sendo chamados e, diferente do que ocorre hoje, muitos se colocarão em condições de serem escolhidos. Todavia ainda existirão aqueles que, sem olhos de ver e ouvidos de ouvir, continuarão inertes ao chamado de Jesus. Por tudo isso, em um mundo como o nosso, o Espiritismo será sempre para todos, mas nem sempre todos estarão à sua altura; muitos sim, todos não.

[1] Os Mensageiros – Pelo Espírito André Luiz, psicografado por Francisco Cândido Xavier – capítulo 12 (A palavra de Monteiro).

Valdir Pedrosa – Janeiro/2014

 Comente este texto

 

Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MabY (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.