A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
AS BELAS HISTÓRIAS INFANTIS
Por: Luiz Carlos Morete

AS BELAS HISTÓRIAS INFANTIS




Quem não se lembra das belas histórias de infância? As imaginárias histórias criadas em um mundo de fantasia e encanto, que embalaram nossos sonhos de criança.
Desde pequeno tive contato com esse mundo. Ainda não sabia ler, e já tinha uma pessoa que lia as histórias para mim, com os livros que eu ganhava.
Lembram-se dos contos “A gata borralheira”, “Os três porquinhos”, “A bela adormecida”, “Pedro e o Lobo”, “Branca de Neve e os Sete Anões”, “Soldadinho de Chumbo”, entre tantos outros, que depois foram transformados em disquinhos para serem ouvidos. Dos brasileiros temos Monteiro Lobato com “Sítio do Pica Pau Amarelo”, depois transformado em série de televisão; atualmente Maurício de Souza, nos quadrinhos, com a Mônica, Cebolinha, Cascão; Ziraldo com o “ Saci Pererê”, “ O menino Maluquinho”, entre tantos autores brasileiros conhecidos.
Era um tempo de inocência e felicidade, onde estas histórias faziam qualquer criança sonhar. Hoje os tempos mudaram: são jogos no computador, de violência que prendem o tempo da criançada. A maioria não quer saber. Mas há esperança.
No programa “Caldeirão do Huk”, semana passada, nos mostrou que o sonho de uma criança era o de construir uma biblioteca para o uso de todos da comunidade, e já havia recebido, em doação, 12.000 livros para serem colocados na garagem de seu e avô. Como prêmio a garagem vai ser adaptada para acolher todos os livros, transformando-se na sonhada biblioteca.
A criança tem sonhos, basta ser incentivada em casa e na escola para o exercício da leitura.
Quando minha filha era pequena e nós íamos ao supermercado, tinha uma seção só de livros infantis. E ela não queria saber de ir fazer compras, e sim ficar admirando os livros e suas figuras. Às vezes até comprava alguns. Foi o que a incentivou a ir bem nos estudos. Com o filho foi a mesma coisa. Seu interesse pela leitura cresceu junto com ele.
Hoje existem bibliotecas comunitárias que ajudam as crianças a aprender gostar da leitura. Basta dar incentivo e que esqueçam um pouco desses desenhos e jogos da televisão. Quem sabe peguem gosto pela leitura.

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: fGdT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.