Paralerepensar - Texto

Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 
Crônica
 
CRÔNICA INSPIRADA
Por: DANIEL KOBRA

eu admiro as pessoas que se vendem.
sim, pode parecer estranho mas é isso mesmo.
pois, na verdade, são sinceras em assumir que possuem nada além
de sua cobiça e a paixão ao material
e, acredito, não deve ser fácil acordar todo o santo dia
e não enxergar nada no espelho além de uma casca estéril e fria
fadada à solidão nos dias vindouros.

admiro as pessoas que não tem escrúpulos.
elas abandonam sua consciência e o mínimo de
vergonha na cara para atingir seus objetivos
e esse alijamento dos sentimentos o transforma em
notórias prostitutas que,
por vezes, vendem-se por muito mas, na maioria do tempo
o fazem por tão pouco
que chego a desconfiar que não são tão inteligentes
quanto parecem ser (ou quanto tentam parecer)

eu admiro as pessoas egoístas
eles acabam, no final das contas, assumindo sua incapacidade
em importarem-se sem nenhum tipo de drama de consciência
além disso, elegem seu modo de pensar e agir como prova de inteligência
e sagacidade.
admitem que são incapazes de amar e que ignorar é um privilégio
e por isso elegem a promiscuidade de seus atos
como filosofia de vida

admiro as pessoas más,
aquelas que tentam destruir os outros
devido a incapacidade de amar e vencer na vida
elas são tão autênticas que não se importam em
tentar esconder a sua falta de caráter

eu admiro as pessoas mentirosas
aquelas que tentam ter vantagem em tudo
mesmo fadadas a desgraça elas, ainda assim,
insistem em tentar convencer o mundo
que são idôneas, fiéis e morais.

eu as admiro pois, mesmo assim,
ainda conseguem iludir os incautos, os trouxas, os otários, os cegos, os imbecis
que voltam aos seus braços
esperando encontrar o amor
quando na verdade, são aceitos pela suas posses

eu admiro essas pessoas, sem vida própria
que vivem em círculos de bajulação e falsidade
numa relação imunda, almejando apenas
a riqueza e o poder
admiro a sua falta de identidade
a sua capacidade em reconhecer-se
mesmo estando tão longe uns dos outros

eu admiro a pessoa que é assim
pois assume que sua descendência (se é que terá algum dia)
será criada dessa forma
num círculo aonde a mentira e a leviandade
serão sua marca para toda a vida.

 Comente este texto

 

Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ZIIN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.