A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Artigo
 
UMA BARREIRA, UMA VERGONHA.
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

UMA BARREIRA, UMA VERGONHA.

Muitas palavras, muitas sentenças, diversas afirmações fazem parte de nossas vidas. Amor, fraternidade, caridade e fé palavras divinas, mas de difícil assimilação humana. Por que agimos assim? O nosso irmão depende das nossas boas ações, os oprimidos e estropiados merecem atenção e ajuda.

O nosso país passa por crises e inversão de valores que têm proporcionado muitos sofrimentos e preocupações, enquanto o governo procura a todo custo aumentar impostos para tapar buracos enormes feitos por políticos corruptos e descompromissados com a sociedade brasileira.

A cantilena continua a mesma e já construíram o muro da vergonha em plena parada cívico militar do dia sete de setembro, dia da independência do nosso País. O Brasil foi coroado com uma muralha para impedir a manifestação popular e esconder o que a parada representa para os brasileiros.

Até quando vamos suportar tanta vergonha, tanta falta de responsabilidade e ineficiência política? Politicagem seria a sinonímia mais correta que se aplicaria ao governo atual. Não precisamos nos espelhar em intelectuais para explicar o inexplicável. A carta Magna é pisoteada todos os dias, rasgada, jogada ao lixo, e cheia de emendas. Os desarranjos sociais levam os brasileiros ao desemprego, a miséria e a fome.

A saúde está falida, a educação arqueja e a segurança estagnada e os larápios, bandidos, assaltantes, traficantes, e sequestradores pintam e bordam e, nenhuma medida de impacto é tomada para minorar o sofrimento alheio. Corrupção, Mensalão, Propinoduto, Petrolão são os nomes mais usadas pela mídia escrita, falada e televisada.

A China hoje ocupa lugar privilegiado no cenário mundial, sendo uma das maiores economias do mundo. O povo chinês inventou a bússola, o papel (pergaminho), a pólvora e outros tipos de impressos e nós onde ficamos nessa história? A vida árdua nos cansa, deprime, nos estressa apregoando culpabilidades que machucam, descortinando o véu da esperança.

Invade-nos o coração, mas somos fortes e lutaremos até exaurir nossas forças pela melhoria política e cultural do Brasil. Remissões ególatras são esfacelamentos, transformadoras em paradoxos codificados por ações daninhas, escolhos, estereótipos de incautos sofrimentos, orgulho e egoísmo e seus derivados, desvio de conduta, vícios são escaninhos para a nossa alma. Este é o cenário político atual do nosso País.

Masmorras são tristezas lúgubres que nos roubam o mais valioso que temos a vida divina que enleva o homem ao bem, credencia-nos a mais portentosa louçã, a presença terrena repleta de graciosidade. O que fazer para amenizarmos a situação calamitosa por qual passamos? Muitos não sabem ou não querem responder com medo de represálias.

Onde anda a tão propalada democracia? Queríamos saber. O Brasil treme balança e, a justiça espera para julgar os corruptos de plantão. As investigações prosseguem e quanto mais a Polícia Federal investiga novos casos de corrupção surgem.

Precisamos de um líder que não tenha rabo preso e nem compromissos com políticos desonestos e seu azimute seja tão somente a melhoria de vida da população brasileira. Uma nuvem negra cobre os céus brasileiros e a vida está insuportável.

Políticos brigando por cargos, ministérios, secretárias e posições de destaque, mas dar certa tranquilidade a população eles não cogitam. Almejamos para o nosso planeta terra um lugar lucilente, pois aqui é a morada da gente. Não queremos guerras, violência desenfreada, fanatismo nem pensar, pois são ações deleterianas.

A natureza retrata a criação de Deus, enquanto a política mesquinha retrata a ação diabólica do homem que só pensa no vil metal, no enriquecimento ilícito e na corrupção maldosa e destruidora. Este é o cenário, o mapa da politicagem brasileira. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI- DA ACE- DA UBT- DA AOUVIRCE E DA ALOMERCE


 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XbIG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.