A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Rei da rima
Por: Otávio Nunes

O poeta português Bocage (1765/1803), cujo nome completo era Manuel Maria Barbosa Du Bocage, assoviava feliz da vida enquanto passeava pelo cais da Cidade do Porto à procura de inspiração para novo poema. De repente, um dos marinheiros o reconheceu e o saudou.
- Grande poeta Bocage, é um honra tê-lo cá perto de nós
- Estou a passear pois gosto do ar marinho, onde posso guardar as roupas de minh’alma, disse o poeta
- Relevante e inspirado artista lusitano, ouvi dizer que és capaz de achar rima para todas as palavras
- É o que dizem, embora concorde pouco com tal elogio, singrante marinheiro. Mas vá lá, oh pá, para qual palavra procuras rima?
- Estamos de partida para as Índias. Por isso, quero que descubras uma rima para esta palavra
- Rima para Índias?, homem do mar?
- Sim, Bocage
- Para onde irão estas caixas cá no cais?
- Vamos levá-las paras a Índias, disse o marinheiro
- Então, guinde-as


 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ZbES (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.