A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
PITO NO INQUILINO
Por: Luiz Carlos Morete

Mensagem

“PITO AO INQUILINO’


Prezado morador.

Gostaria de informar-lhe que o contrato de aluguel que firmamos há bilhões de anos está vencendo.
É tempo de renová-lo. Só que agora, temos que acertar alguns pontos fundamentais.
Você precisa pagar a conta de energia.
Está muito alta. Como é que você pode gastar tanto assim?
O consumo de água. Antes eu fornecia água à vontade, prá você e prá sua família... Hoje não disponho mais desta quantidade.
Então, precisamos renegociar o uso que você tá fazendo dela.
Comida. Por que alguns na sua casa comem bastante e outros estão morrendo de fome? Você pode me dizer?
O quintal da sua casa é grandão.
Se você cuidar bem da terra, vai ter alimento prá todo mundo.
Ah, outra coisa (pito). Você cortou as árvores... As árvores que davam sombra, que são responsáveis pelo ar que respiramos... pelo equilíbrio de tudo.
O sol tá cada vez mais quente... Você viu que o calor aumentou né? É geleira derretendo, o nível do mar subindo... mar invadindo as praias...Então.
Agora, você precisa replantar as árvores depressa, senão você está literalmente FRITO.
Os bichos e as plantas desse imenso jardim da sua casa devem ser cuidados e preservados.
Eu procurei alguns animais que tinham aí, e não encontrei. Quando eu aluguei a casa prá você eles estavam aí, bonitinhos. Você se lembra?
Ah... O nosso céu cor de anil. Tão cantado em verso e prosa... Azul...Céu de brigadeiro, como lá diz o outro...
Cadê? O céu tá com cores estranhas. Não dá nem prá definir. Parece sujo.
Ah, por falar em sujeira. Que lixo hein? Fui andar por aí, como na canção, o que encontrei foram objetos estranhos e variados pelo caminho.
Isopor, pneus, plásticos, garrafas vazias, jornal velho e até papel de bala.
Não vi os peixes que moram nos rios e lagos. Vocês pescaram todos? Beleza hein! Onde estão esses peixes que eu estou falando?
Bom. É hora de a gente conversar. Você e Eu.
Eu quero saber se você ainda pretende morar aqui. Na minha casa.
Se pretende... O que pode fazer para cumprir NOSSO contrato?
Eu gostaria de você sempre morando na minha casa. Mas tudo tem um limite, né?
Então? Você pode mudar de comportamento. Pode?
Pois eu vou ficar aqui aguardando sua resposta. Resposta só não, que de conversa eu ando cheio. Promessa não adianta. Eu quero ATITUDES.
Eu sou o DONO da casa. EU sou DEUS.

autor: do Programa Sr Brasil, Tv. Cultura, Rolando Boldrin, 2007

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: KIfK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.