Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Conto
 
A virtude
Por: Celso Roberto Nadilo

sombras da noite,
converge nas tangentes,
nos horizontes assombrações,
derradeiros seres pujantes,
que então tão flamejante,
explora a vastidão,
embora a escuridão
nascem e perdura,
nas faces do preludio...
remanescente no extremo do luar
aparece em demais até madruga,
sendo nobre a solidão no abraço
da paixão sorrateira e voraz,
o semblante pálido nos teores do amor,
desfaz com o sono se derrama,
no extrato da voz tremula,
devaneios entre as nuvens,
meros na luz que oculta se,
entre pensamentos e palavras,
nas sobras do coração,
perdura nas facetas,
murmúrios entre as cavas...
sabor de gemidos e dores,
relapsos entre os relâmpagos,
visões de ternura pura ate o amor...
vesgo e cego nas dobras escorre,
feito as cores tomam a força,
seus desejos que assim que amanhece,
deixa a paixão no calor do coração.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: EWYF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.