A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Figuras dramáticas da alma
Por: amauri valim

Surgiu uma confusão de ideologias das religiões, nelas se criaram a realidade para a vida humana e se cultuam os deuses mitológicos para as causas de todas as espécies. As criações das religiões servem de muletas metafísicas para o indivíduo e para a sociedade organizada a fim de atender as necessidades de ver a vida além de como ela realmente é.
As manifestações religiosas vão além de martírios, sacrifícios e crucificações, as religiões por diversos processos tentam reunificar a fé e controlar a plebe com mais facilidade. O cristianismo emerge das crenças dos mesmos deuses em processos fantasiosos e autoritários, esses processos cultivam a pobreza as guerras e as corrupções violando os direitos e liberdades, pondo nações em conflitos com a realidade e a falsidade.
O diabo é a figura mais dramática da história da humanidade, um enviado de Deus que sempre intervém por uma tentação ao humano, assim como a Jó e a Cristo. Se Deus não conseguiu reeducar Lúcifer seu arcanjo e nem mesmo perdoá-lo, se Deus não salvou seu único filho todo bondoso para triunfar na vida imagine como será a vida de um profano qualquer.
Se nos conceitos ateístas forem constatadas que não são verdades as existências dos deuses e se os ateus estiverem certos, então ninguém irá para o inferno. Se a bíblia estiver certa, então Deus é muito mal mesmo. Na concepção do homem cristão Deus é maior que o ser humano e tão zeloso, então cabe a ele não permitir tanta prática de maldade ao diabo a tal ponte de tentação a Jó e Jesus, assim também Deus necessita do diabo para as provações de suas bondades e maldades.
A doutrina religiosa cuida da moral no cristianismo e não poderá dar fim a nenhuma maldade, nem a extinção do diabo; as maldades estão previstas na bíblia. Em um olhar subjetivo e irônico se acredita que a maior amizade e a parceria mais duradoura da história da humanidade sejam entre Deus e o Diabo.
È desejável a vida farta de valores humanitários, e de humanos ativos de poderes em si próprio, por si mesmos, sem a força reativa do bem transcendente, mágico, atribuída a um Deus mitológico ou a uma maldade qualquer, e ainda na vida ativa não criar regras para não delimitar a sua própria potencialidade.
( A. Valim)

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ZAUF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.