A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Origem primitiva
Por: Marlene A. Torrigo

"O homem ainda traz em sua estrutura física a marca indelével de sua origem primitiva" (Charles Darwin)


Do tempo da Revolução Industrial até hoje, tudo evoluiu muito rápido, contudo, a moral humana não correspondeu a tanta evolução. É a tecnologia evoluindo assombrosamente e os valores morais rolando no abismo tenebroso. O lado sombrio da humanidade atemoriza. É como se vivêssemos assediados por toda maldade que grassa no mundo, como se estivéssemos sendo programados para sermos maus, ignorarmos tudo o que de melhor há. Avião, televisão, computador, internet, celular, tudo o que nos chegou inocentemente em prol do bem, tem sido usado como armas. E somos nós os seus alvos. A mídia virtual não faz outra coisa que não seja nos mobilizar com programas abjetos, frívolos, oportunistas. É muita pornografia, assédio moral, preconceito, racismo. As redes sociais, criadas para que interagíssemos amigáveis, com civilidade e sabedoria, estão repletas de ofensas e assédios vários.

Entretanto, não será de hoje que a humanidade é exposta a uma realidade cruel, dolorosa; são fome, matança, guerra, genocídio. Presentemente temos a geração dos mais velhos, cuja infância e adolescência foi alicerçada por muitos deveres e proibições e do outro lado temos a infância e adolescência dos mais jovens, alicerçada com muitos direitos e liberdade. Obviamente coube às gerações presentes ter mais acesso às hediondezes pela facilidade dos correios virtuais que as devoram com notícias macabras no momento em que acontecem.

Seguimos sim, seguimos inflados pelo ego, algo donos da verdade da vida e da morte, exasperando-nos por tudo e por nada. Rancorosos, já não conseguimos colocar reticências e pontos finais nos nossos pensamentos mais sombrios. Parecemos flanar na escuridão, às cegas, a ansiedade a flor da pele, vícios irrompendo pelos poros e sentidos, recebendo rajadas certeiras de ódio, sendo intoxicados por ele, passando-o à frente, tudo bem somado e liderado por vaidades.

Temos muito o que aprender, policiar-nos, tomar cuidado para não sermos influenciados, intoxicados pelo ódio transparente dominando a todos. O Criador de todas as coisas nos presentou com um planeta exuberante, com tudo certinho, mas o estamos destruindo. Pobre Terra! Sofrendo, agonizando com tanta maldade humana. Destarte, desde sempre predominam violações sistêmicas contra a fauna e a flora favorecidas por humanos, espécime que traz em si a marca indelével do primitivismo, como filosofou Charles Darwin.

Não há o que fazer, a não ser que melhoremos a nossa índole, aperfeiçoando-nos, dilapidando-nos, aquilatando o nosso espírito como pessoas de bem. Exemplos não nos faltam; Jesus de Nazaré não era de família abastada e poderia ter usado sua genialidade filosófica e carisma em benefício próprio, mas preferiu enunciar boas novas para o mundo; Buda era um príncipe riquíssimo, mas abdicou de toda a sua fortuna em busca dos caminhos de paz espiritual; Mahatma Gandhi e Madre Tereza, pertenciam a boas famílias, contudo, conscientes sociais, escolheram dedicar-se ao próximo. A nossa façanha maior será conseguir domar o nosso ego, canalizar menos vaidade e seguir pelos caminhos do bem-estar espiritual.

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: aVTT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.