Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Conto
 
A IMPORTÂNCIA DA VIDA
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

A IMPORTÂNCIA DA VIDA

Dizem que de médico e louco temos um pouco. No mesmo diapasão existem os poetas considerados loucos. Uma loucura por rimas e por concordâncias belas e maravilhosas. Cada poeta tem seu estilo tradicional, no entanto devemos diferenciar o que é normal e anormal. Os poetas enxergam com os olhos da alma e com a intensidade do coração. Tudo na natureza está à disposição do poeta, o mar, o sol, as montanhas, as cascatas, as flores, as borboletas, os colibris, a luz, a alma e as profundezas do amor.

O poeta vai buscar a rima certa nos mínimos detalhes. Para fugir dos espinhos deste mundo enganador, eu penso nos teus carinhos e sonho com teu amor. Depois de uma noite enluarada vem a madrugada com suas nuanças e suavidade para nossos sentidos e pensamentos. Não sei se a vida é curta ou longa demais para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. O Poeta não é cientista, no entanto é um grande criador. São dóceis os nossos momentos repletos de amor e graciosidades de quem ama sem ressentimentos, dividindo o amor com sutil afinidade.

Quis a sorte que com alegria eu te apreciasse.... Que o amor me inebriasse com bastante fervor altaneiro, sublime, belo e que jamais cessasse.... Continuasse eterno com ternura e resplendor. O poeta é dócil com a natureza vibra com o cantar dos passarinhos e fica abismado quando o colibri suga o néctar de um flor. Adorar o mar, as suas brilhantes ondas, a sua grande extensão, o seu verde ou azul dependendo do lugar. Dos beijos me lembro com gestos relevantes.... Do seu calor imanto meu amor descomunal, das carícias vêm as sensações estonteantes gerando um elo forte cimentado num gozo angelical com muita reciprocidade.

O poeta não deixa nada passar ...E a minha voz nascerá de novo, talvez noutro tempo, sem dores, e nas alturas arderá de novo o meu coração ardente e estrelado. O amor, o coração e o beijo fazem parte do dicionário do poeta, ele é intelectual, mas não passou por nenhuma academia, a sua competência vem de berço e desse lugar ela alegra multidões. O poeta tem até loja. A mais bela, a mais dinâmica, a mais cativante repleta de rimas, de versos textos e contextos, amor, carinho, ilusão e destinação. Fulgor, ardor, vibração e desejo sejam angelicais, carnais ou fraternais emoldurados nas carícias frenéticas que nos leva ao torpor.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-FORTALEZA/CEARÁ




 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: GAWB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.