Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Erasmo Manuel Vaz Contreiras
•Publicações
•Perfil
•Comente este texto
 
Poema
 
TEMPO NO DESERTO ESCURO
Por: Erasmo Manuel Vaz Contreiras

TEMPO NO DESERTO ESCURO



No ar nocturo do tempo
Atropelou-me um beijo no escuro
E na ausência de vento
Semeio-me um oculto amor do futuro
Que andou destruindo meu desejo
Tornando-me num ser imaturo

Agora ando num deserto
Onde o mar se afogou
Vivo capturado um tempo oculto
Que minha lágrima abraçou

Sou mesmo eu ainda o que sou
Um grão de areia em um eterno deserto
Uma gota de água em um alto mar

Meu coração é a natureza de cattleia
Falada por todos como orquídea
Observada pelo amor como flor da ideia

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QgXG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.