A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Conto
 
POESIA DOS SENTIDOS
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

POESIA DOS SENTIDOS

O amor é a poesia dos sentidos, é o canto dos belos passarinhos, ele tem o papel de atenuar todos os nossos pecados, na mesma proporção em que nos inspiramos, usando os olhos para expressar os vis desejos, mas não é soberba e nem o egoísmo, pois só o amor fortalece os corações dos amantes inveterados e os que sofrem com a desilusão. Flui flechado pelo cupido, no entanto, extrai o seu amor contido em forma de personificação.
O meu temperamento sempre estará aposto e evoluído, em imantar com todas as raízes o afago do seu coração. Que o amor seja a genitura feliz e enobrecedora de uma vida a dois sem percalços e sem sofrimentos, visto que o afamado pode ser o impositivo do indumento carnal, cuja válvula propulsora sofre influenciando os nubentes, os enamorados e aqueles que têm o amor como fonte de vida e prazer.
Prescrevendo, procriando ambientes salutares, ou psicosfera sintônicas no psiquismo recalcitrando nas vontades relevantes de amar e ser amado na energia positiva a ser consumida. Um amor pensado, repensado não nos deixa estressado, nem cansado, mas inebriado e com reflexos terapêuticos titulados de união forte sem transfugacidade de um lado e do outro, pois os nossos corações estão anelados no mais repleto amor e sensação.
O espelho brilha, estampa e reluz a nossa vida incessantemente. O amor fraternal, o amor maternal, o amor carnal fazem parte da nossa existência, e o maior prazer e satisfação é amar e ser amado com as bênçãos divinas. Todos nós somos falíveis. De levar tanto sol pelas nossas andanças ficamos rubicundos, pois queremos mostrar a todos que somos sumidades e suscito e jamais vamos tergiversar. Muitas vezes diante do medo ficamos taciturnos, tênues, quando alguém nos aporrinha ficamos de veneta e em alta sensatez.
Poetas e poetisas falam de amor com tanta lucidez que não me esqueço duma só vez de perguntar. Hospedeiro sem frustração o amor pode ser o expurgo exitoso de bem-aventuranças evolvendo ou estribando-se nas energias positivas que esse sentimento de carinho nos oferece. Que o amor seja a genitura feliz e enobrecedora de uma vida a dois sem percalços e sem sofrimentos. É a imantação do objeto desejado, amado, uma tendência para evolução da alma em profusão.
Lembre-se de que nos ciúmes existe mais amor próprio do que verdadeiro amor. De onde venho, de onde vim? Nasci, cresci e estou no mundo presente. Cumprindo uma missão árdua destinada para mim, pois a vida me ensinou tanto as asperezas como as alegrias a serem vivenciadas. Considero-me um anjo enviado a terra com uma missão sublime de que somos abonados pela divindade que veio nos dizer que nunca existirá fim, a existência continuará mesmo em outro plano de pura lucidez.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-FORTALEZA/CEARÁ.



 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XBLe (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.