A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poema
 
Irene me vela
Por: Haroldo Pereira Barboza


Irene me vela

(Menção Especial no III Concurso “Falando de Amor” / 2017)

A noite está silenciosa no inverno
Até parece que todos dormem
Inclusive os insetos esfomeados
Também os vizinhos aos lados
Estarei totalmente cercado
Pelo longo silêncio isolado?

Apuro os ouvidos com fina cera
Vem o ruído do sono presente
Até um pernilongo passando no lombo
Provocando coceira quente no ombro
Traz tanta certeza de alergia
Que vivo, sinto enorme alegria.

Espere! Algo ecoa regular ao lado
Estico a mão direita e busco o relógio
Parado por falta de pilhas
A mão esquerda percorre ondulações
Para quieta sobre um coração
Que bate ao ritmo da emoção.

A claridade pode ser de uma estrela
Ou da estrada que leva ao paraíso
Onde a felicidade é prometida
Isto agora não mais importa
Que para sempre seja assim
Irene ao lado, velando por mim.

FIM

Haroldo P. Barboza – abril/2017

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: KeNC (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.