Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Artigo
 
UMA VIDA EM PAUTA DUPLA
Por: ANTONIO PAIVA RODRIGUES

UMA VIDA EM PAUTA DUPLA

“Muitos não vivem em paz porque estão em movimento exagerado, apressado, estressante. Não vivem a recomendação de Jesus: “Não fiquem preocupados com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará as suas próprias preocupações”. Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades”. (José Carlos de Lucca).

Todos os seres humanos desde a criação do mundo até os dias atuais, não passaram da condição de imperfeitos. Desde o mundo primitivo, de provas e expiações, regeneração, e mundo feliz. Está condição nos foi dada pelo Maior Deus e pelo governador planetário, Jesus Cristo. Pelos milhares de anos que a raça humana está na Terra, já deveríamos ter pelo menos alcançado o mundo de regeneração, mas isso infelizmente não aconteceu, visto que o hominal, apesar de ter sido aquinhoado por condições diferenciadas de outros animais não evoluiu bastante em termos de comportamento social. Inteligência, livre-arbítrio e instinto foram às benesses divinas.

Os Exilados da Raça Adâmica. Quanto à evolução dos mundos, há uma questão importante quando se considera o livre-arbítrio como lei universal. Num planeta que evolui de primitivo a feliz, devemos considerar que parte dos espíritos pode acolher manter-se egoísta, orgulhoso, ficando por essa escolha, sem condições de conviver com a maioria que organiza uma sociedade fraterna. Veja a condição humana: Jesus, o governador Planetário quando resolver encarnar na Terra, mesmo com os anos vividos não conseguiu amenizar a maldade humana e foi crucificado por seus inimigos que afirmavam que Jesus blasfemava.

O Espírito Puro não conseguiu “domesticar” a humanidade, quem seria capaz de realizar essas proezas nos dias atuais? Por que tantas religiões no mundo? Uma pergunta para ser respondida com inteligência e sabedoria. Seria porque somos desiguais e pensamos desiguais. Com certeza essa disparidade religiosa está inserida no Livre-arbítrio Humano. O homem criou até o Falicismo. De acordo com a obra “Religiões do Mundo” – Da História Antiga ao Presente “(em inglês), existem atualmente no Mundo mais de 180 milhões de seguidores do culto ao falo”,

“E o que culto ao falo”? A resposta é bem simples, adoração e reverencia aos órgãos genitais, tanto do mundo como da mulher, ou seja, pênis e vagina. Em várias partes do mundo, como na África, Ásia, e outras religiões do planeta, englobando as ilhas Melanésias, Micronésia e Polinésia, milhões de seres humanos, ao passarem diante de um protótipo de pênis ou vagina, curvam-se respeitosamente, curvam-se respeitosamente em posição genuflexa e rezam. Segundo a crença desses povos, os dois preciosos membros representam as portas de entrada e saída das gentes.

No calendário Cristão o tempo é contado a partir do nascimento de Cristo, há mais de 2.000 anos, enquanto o calendário Judaico conta-se o tempo a partir do nascimento de adão, ocorrido em 3.761 A.C, juntando-se os mais de dois mil anos de Jesus com os 3.761 do aparecimento do primeiro homem, chegaremos a mais de 6.000 anos. Em Israel é obedecido esse tempo como calendário oficial. Os romanos faziam também, em honra às suas divindades, bolos de farinha, queijo, mel e ovos, derivando-se desses costumes dos mistérios babilônicos. Outro costume de origem pagã, o coelho como símbolo da fecundidade, apareceu por volta de 1215 na França, derivando-se também dos mistérios babilônicos.

Uma mistura de Mitologia Pagã de presentear os amigos na Páscoa continua, mas não com ovos de galinha, enfeitados, mas sim com ovos de chocolate. Este apareceu mais ou menos em 1929, quando este produto começou a ser industrializado em larga escala. São comuns nos dias de hoje, presentes na grande mídia que incute ao povão “ignorante” o hábito de dizer “Feliz Páscoa”, dando mostra do que se fala sem saber o que está dizendo. O verdadeiro cristão não comemora o Dia da Páscoa, especialmente a de hoje, que visa o consumismo, contribuindo para o enriquecimento daqueles que não têm nenhum compromisso com o Evangelho da Salvação. Não precisamos da Páscoa “porque Cristo”, nossa páscoa foi sacrificado por nós. A cultura religiosa muda de pessoa para pessoa, mas nunca podemos deixar de esclarecer aos estudiosos que muitas religiões praticaram barbaridades no passado e ainda continuam cometendo.(Revolução Espírita)

Uma celeuma foi criada entre mim e um amigo do Rio de Janeiro de nome Miguel Carqueija. Primeiro quando citei os 30 papas que envergonharam a Igreja católica e quando contentei um artigo seu sobre Reencarnação. Quero dizer ao amigo que não somos donos da verdade, mas nos baseamos nos livros e nos nossos antepassados. Como afirmei ao amigo eu sou “socrático”, pois só sei que nada sei. Eu fico com minha crença e o amigo fica na sua e vamos deixar que os exegetas dirimam essas dúvidas que nos atormentam. Os profetas e a reencarnação. Iniciemos por Ezequiel que profetizou aos judeus deportados por Nabucodonosor para a Babilônia. O judeu deportado foi se deixando envolver pela influência dos pagãos e com isso passou a esquecer do seu compromisso com Deus.

Surgiu Ezequiel no ano de 594 antes de Cristo, para restabelecer nos deportados a crença em Deus único e o abandono à idolatria dos pagãos. Começamos com a visão que Ezequiel teve as margens do rio Cobar, canal do Rio Eufrates na Babilônia. O capítulo 37, versículos 1 a 14 do Livro de Ezequiel, fala de reencarnação em uma linguagem bem clara, no entanto, a maioria o traduz e intercepta como ressurreição. Na verdade, o sentido reencarnatório é evidente como iremos demonstrar logo após. Traduziremos os principais versículos literalmente, para que o leitor tire as suas próprias conclusões e perceba como Deus promete fazer reviver, renascer ou reencarnar o povo de Israel. ( Severino Celestino da Silva)

No primeiro versículo, Ezequiel descreve sua visão (médium vidente) e seu desdobramento pela condução que experimenta em espírito, indo até um vale que estava cheio de ossos. Na sequência afirma o profeta que os ossos eram abundantes e estavam secos. Nos versículos 5 e 6, Deus fala que aqueles ossos seriam penetrados pelos espíritos e reviveriam. Deus fala na colocação do seu espírito para que haja vida e reviverão. Salientamos, no texto, o verbo natan=dar, se encontrar no passado, mostrando que o espírito de Deus já foi colocado sobre nós na criação do homem, simbolizando toda a humanidade. Na verdade, o sentido real do texto é o que se segue: “dei do meu espírito sobre vós”, o espírito já se encontra sobre o povo (desde o início, veja Gen. 2:7). Agora Deus vai dar-lhe apenas um novo corpo fazendo-os reviver em corpo, pois o espírito já existia por isso o verbo no passado e a vida física como verbo no futuro.

Espírito são seres inteligentes que povoam o Universo. “Então ele me disse: Filho do homem, estes ossos representam toda a casa de Israel, que está a dizer: os nossos ossos estão secos, a nossa esperança está desfeita”. Para nós tudo está tudo acabado. Pois bem, profetiza e dize-lhe. Eis que vou abrir os vossos túmulos e vos farei subir de vossos túmulos, ó meu povo, e vos reconduzirei para a terra de Israel. Então sabereis que sou Iahvéh , quando eu abrir os vossos túmulos e vos fizer subir de dentro deles, ó meu povo. “Porei o meu espírito dentro de vós e haveis de reviver: eu vos reporei em vossa Terra e sabereis que eu, Iahvéh, falei e hei de fazer, oráculo de Iahvéh”. Ele fala e esses ossos: Eis que vou fazer com que sejais penetrados pelo espírito e vivereis. Cobrir-vos-ei de tendões, farei com que sejais cobertos de carne e vos revestirei de pele.

Porei em vós o meu espírito e revivereis. “Então sabereis que eu sou Iahvéh”. (Um assunto que me chamou atenção e que merece uma meditação séria é sobre o polonês Karol Wojtyla ( João Paulo II) foi recrutado pelo Grupo G-7, os países mais poderosos da Terra) para desestabilizar o pseudo - socialismo do leste europeu, começando por sua terra natal, a Polônia, que se desvencilhou das garras do Urso vermelho e deu o ponta pé inicial para que as Repúblicas da URSS lhe seguissem o exemplo e aprendessem o rompimento com o bloco de Moscou e seus arrogantes camaradas.

A maioria dos católicos do mundo talvez ainda não saiba ou tenha percebido a brilhante jogada do G-7, no quem se referiu à escolha de João Paulo II para o trono Papal em outubro de 1978. A estratégia consistiu em buscar reforços para melhor desferir o golpe de misericórdia no moribundo comunismo soviético, já combalido pelas iniciativas de Mikhail Gorbachev ( a famosa Glasnost = transparência e perestroika=reconstrução), pondo fim à Guerra Fria entre Russos e Americanos. Outro fato que merece estudo o Papa Pio XII tem se tornado muito estudado pelos exegetas principalmente por sua vida privada com uma possível amante, a freira alemã Pasqualina Lehnert sua camareira e confidente de longos anos (antes e depois de sua eleição para o pontificado romano) esta opinião é expressa pelo historiador católico inglês John Cornwell, ao afirmar que a “a freira Pasqualina Lehnert, fidelíssima governanta que acompanhou Pio XII até a morte, chegando a provocar ciúmes na irmã do pontífice nazifascista, teria tido relações amorosas com esse Papa, carnais ou platônicas”. Se for verdade ou não deixem que os estudiosos em religião julguem. Pense nisso!

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-JORNALISTA-ESCRITOR- ADMINISTRADOR-MEMBRO MDA ACI – DA ACE- PORTAL CEN( LUSO-BRASILEIRO) E DA ALOMERCE-PSICOPEDAGOGO.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: AXdC (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.