Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

Escritor ADhemyr Fortunatto
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Humor
 
COLINHO
Por: Escritor ADhemyr Fortunatto

Há cerca de alguns meses o Bodão tivera um caso com a Verinha, que estava separada do marido. Ela tinha um colo amplo, cheiroso e macio. Muito propício, pois, aos interesses depravados do Bodão. Portanto, sempre quando estava junto dela, ele pedia... ‘colinho’...
Mas um dia a Verinha pôs fim ao relacionamento.
Decorridos quatro meses desse brusco final, eis que ele sentiu saudades. Achou o número do celular dela. Logo ligou e antes até que ela dissesse ‘alô’, ele, que queria surpreendê-la, já foi dizendo assim:
--- Verinha... Quero coliiiinhooo...
Sentiu que alguém suspirava do outro lado. E, para sua surpresa, desligaram imediatamente, sem nada dizer. E aí, a seguir, quando ele já conferia o número, para ver se ligara mesmo para ela, o aparelho tocou:
--- Alô!
--- Quem está falando? --- Era uma voz masculina...
--- Aqui é o Bodão.
--- Pois então, seu fdp, você quer colinho, é? --- já berrou o homem.
--- Como assim? --- o Bodão não entendia.
--- Ora, seu fdp, você liga no celular da minha esposa, e diz que quer colinho, e agora finge que não sabe de nada?...
O Bodão estremeceu...
--- Vapo! Eu liguei?!...
--- Sim, ligou nesse celular a pouco, e ainda disse o nome da minha Verinha, dizendo que queria colinho... Pois, seu imbecil, eu tenho um colinho pra te dar! Vou te caçar, fdp! --- Aí o Bodão tentou se sair com essa:
--- Eu liguei sim pra um número agora, que é da Lurdinha...
--- Lurdinha o cacete. Falou Verinha! Vou te caçar e te matar, fdp!
E, felizmente, para o Bodão, o sujeito desligou a seguir.
E então, sentando-se, o Bodão coçou a cabeça, preocupado. Nem pensara nisso... Mas é que a Verinha voltara com o marido...
--------------------------------------------------------------------
ADhemyr Fortunatto – Escritor e Jornalista ( Drt-SP 60.511).
Autor dos ivros: AS AVENTURAS DO BODÃO - Humor - impresso e e-book
REFLEXÕES DE UM SUJEITO À TOA - Crônicas & Contos - Impresso, e brevemente em e-book.
CONTATOS:
adhemyr_fortunato@yahoo.com.br

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VHbG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.