Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poema
 
Amor quando me amas...
Por: Natalia

Amor quando me amas...
Louca... louca queria ser
rio que desliza rumo
ao mar,
fluir indiferente, sem cessar

Esquecer,
o futuro inverno cinzento,
esquecer meu desalento.

...meus olhos são rios nascendo,
e nem sei porque choram,
talvez porque se estão perdendo
dos teus, que tanto os namoram.

Tão triste porquê, não sei!
o que procuro também não
tantas horas já passei
sem saber porque razão
o tempo me foge e se perde
a galope sobre meu rosto
que já foi seara verde
e também luar de Agosto.

Solta-se a lua sobre as águas
em meus olhos faz remoinho
a sombra das minhas mágoas
se estende p'lo caminho.
e já o mundo amanhece
nas fronteiras do meu sonho
logo o corpo padece
nem ouve o que lhe proponho.

Nas minhas mãos nostalgias
trago no peito ameaças
neste amor terna me querias
ternura há quando me abraças.
ergo-me de fronte ao céu
nas minhas mãos as esperanças
minha alma trago ao léu
na memória as lembranças.

Corre depressa meu sangue
no coração a arder,
numa rajada de chamas.
louca... louca queria ser
AMOR quando me amas!

natalia nuno
rosafogo

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NDOd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.