Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

João Victor Vasconcelos de Matos
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poema
 
Dinheiro
Por: João Victor Vasconcelos de Matos

Não, não dou a importância “devida” ao dinheiro
Nunca joguei notas de reais pela janela, admito
Porém confesso que já tive vontade

Os homens não mais buscam paz, amor, saúde
Eles almejam dinheiro
Pouco importam as relações afetivas
Os prazeres da vida
Se faltar dinheiro

Não gosto de segurar cédulas de papel
Tampouco as moedas
Exceto se forem comemorativas
Aí sim, guardo com o maior zelo
Não pelo valor econômico, viso seu valor histórico, cultural e afetivo
Para mim

Seguro com maior gosto
Fotos, livros, recados e bilhetes
Objetos que daqui a décadas serão lembrados e celebrados
No futuro não quero ter muito dinheiro
Mas sim memórias
Boas memórias

Há quem diga que sou hipócrita
Afinal, até para ler ou escrever esse texto
Gasto dinheiro
Seja com o computador ou com caneta e papel
Infelizmente as regras do dinheiro regem o mundo
Aceito fazer parte
Mas que ele seja meu escravo
Nunca o meu senhor

*Texto escrito em 2015.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: TRLE (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.