Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Caiu a ficha?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Os únicos patriotas são os que torcem pelo insucesso!

Nada como um resultado diferente do esperado para forçar uma reavaliação sobre as nossas pretensões. Isso se estende a qualquer atividade onde existe concorrência, disputa, vontade de terceiros, além da nossa, para atingir um objetivo máximo. Pode-se até arriscar que em toda situação que exija mudança de comportamento, apesar de um planejamento minuciosamente elaborado, o sucesso é incerto. Quando envolve escolhas pessoais o grau de incerteza pode aumentar ainda mais. Nesses casos, o que fazer? Como minimizar uma inevitável decepção? Tudo indica que o caminho do sucesso é construído com base na derrota.
Vivemos há algum tempo uma expectativa de mudanças no dia a dia da população brasileira, especialmente para melhor. Chega de tanta dificuldade! Sai governo, entra governo... e nada acontece na medida que todos esperam. Sempre tem uma mais para desfazer tudo que foi conquistado. A fama de encarar as dificuldades com alegria e bom humor já são questionadas há algum tempo – tudo que permite extravasar tanta indignação reprimida passou a ser visto como alienação. Parece que para ser levado a sério a postura deve ser outra totalmente diferente da que acreditávamos ser positiva. Somos mesmo diferentes em tudo!
Mas o brasileiro é emotivo e não sente tanta culpa por gostar de suas tradições populares. Daí a paixão por futebol, carnaval, piada de bar, principalmente com uma cervejinha gelada, além de se achar um especialista em qualquer assunto que se queira discutir. O diferencial do nosso povo é acreditar que o seu toque pessoal faz toda diferença nas decisões, inclusive as consideradas sérias e decisivas no futuro. E quando nada sai do jeito que se espera a responsabilidade é dividida porque algumas variáveis fogem à inerência pessoal. Não é assim?
Uma das frases do nosso dia a dia serve para resumir que algo indesejado, ou inesperado, aquilo que ainda não foi totalmente absorvido individualmente ou coletivamente: caiu a ficha? Isso busca a semelhança com os antigos métodos de usar o telefone público, onde eram introduzidas as fichinhas para completar uma ligação. Como é um ditado muito popular cabe em qualquer situação, independentemente de ser benéfica, desfavorável ou inaceitável, ou seja, tem uma aplicação enorme para resumir alegria, decepção e surpresa. Quantas fichas ainda não caíram? Por que só conseguiremos encontrar a solução através do fracasso?
Vivemos um período delicado nos cenários econômico, político e de aplicação da Lei. Os últimos anos foram marcados por denúncias de corrupção, recheados de escândalos que envolveram figurões da cúpula dos Três Poderes, impeachment de presidente da República, prisão de ex-presidente da Câmara de Deputados e da República, além de executivos de grandes empreiteiras que prestavam serviços ao governo. Isso alimentou os noticiários da mídia e gerou uma segregação na sociedade entre direita e esquerda, mas a ficha, tudo indica, ainda não caiu. Restou apenas ódio, desavenças e intolerância entre as pessoas que querem o bem comum.
Os ferrenhos defensores da luta incessante contra os desmandos da administração pública, os que não dão uma hora de trégua aos corruptos, detestam os momentos de descontração e união do povo em torno de um objetivo comum, tipo carnaval e Copa do Mundo. Na ótica desses, tais manifestações servem para esconder as traquinagens praticadas pelos gestores que afundam o país a cada dia que passa. Por isso o desejo íntimo pela eliminação precoce da nossa seleção, o que mostraria ao povo qual é a conquista necessária para todos. Segundo alguns críticos da paixão do brasileiro por eventos que nada acrescentam ao dia a dia da nação, o papel da mídia é fundamental para incentivar a adesão dos que não conseguem enxergar a manobra dos que manipulam a população. Reforçam que os profissionais que narram os jogos de futebol são mais torcedores que pessoas imparciais a serviço do esporte. Mas será que os que trabalham para outros países agem de forma muito diferente disso? Como uma derrota ajuda a melhorar as condições de vida do sofredor sem esperanças? O bode expiatório foi eleito! Enquanto o mundo se apaixona por Copa... queremos distância!
Há algum mal em desejar que o resultado de um jogo de futebol da nossa seleção nos traga satisfação? O placar de ontem, o desastroso empate de uma a um com a Suíça, deve ter massageado o ego dos que torcem pelo insucesso do escrete canarinho, os que se sentem superiores moralmente e intelectualmente. Aos frustrados que esperavam uma sonora goleada, restou o consolo que a Alemanha perdeu para o México e a Argentina também empatou com a Islândia. Pelo critério de alguns, a única maneira da ficha cair para os brasileiros é através de constante derrota em atividades que já mostramos que somos vencedores. Portanto...

J R Ichihara
18/06/2018

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: JWSS (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.