A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Artigo
 
DE PEDINTES DE VOTOS A VERDUGOS (política)
Por: Tolentino e Silva

Nas eleições passadas, quando pediram seus votos, os políticos que votaram a favor do fim da CLT e outros direitos sociais disseram-lhes que se transformariam em seus carrascos? De homens em lobisomens? Que agiriam com tamanha crueldade a ponto de legalizar o massacre às classes trabalhadoras brasileiras, lhes tirando “quase” todos os direitos adquiridos? Que iriam trocar-lhes pelos empresários, ruralistas, banqueiros e que iriam “doar” os patrimônios públicos para empresas estrangeiras, cujas doações disfarçadas de privatizações e terceirizações também são formas de prejudicar as classes trabalhadoras, pois, geram desempregos?

VEJAM O QUE DIZ A DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM:

"Todo o Homem que trabalha tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social".

(Declaração Universal dos Direitos do Homem)
Adotada pela ONU em 1948

“Quando os líderes de um partido atuam de maneira responsável e representativa, conseguem dar visibilidade aos interesses dos grupos sociais. Dessa maneira, o diálogo entre o partido político e o Estado contribui para a formação direta da cidadania.”

Infelizmente, não é isso que vem acontecendo e se agravou a partir de 31 de agosto de 2016, quando a presidenta Dilma Rousseff foi impeachmada do cargo e o PSDB, PMDB e aliados, deram o golpe e invadiram os palácios do Planalto, Alvorada e Jaburu, em Brasília.
Rasgaram A CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, criada dia 1º de maio de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas e em maio deste ano, completou 75 anos. Há de considerar, no entanto, que uma parcela da classe política cumpre seu principal papel, que é o de defender os interesses públicos e sociais, mas é minoria.!

“Como se explica, quando não há um regente ou administrador apropriado para um país, haverá caos na região. No tocante a isso, o Ramayana (2.67.18) diz: ‘Em um Estado sem rei, a riqueza é insegura. Nem mesmo os fazendeiros e pastores podem dormir pacificamente com suas portas abertas’.

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: WIKF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.