Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

Walquiria Rocha Machado
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Conto
 
Você partiu...
Por: Walquiria Rocha Machado

Existem lembranças vividas que o tempo não apaga, me remeto a minha infância e os dias de férias que passava na casa da minha tia Cida rodeada de tantas meninas e me sentindo tão feliz e saltitante... A Regina era a que eu mais me identificava, talvez por termos a mesma idade e gostarmos das mesmas coisas. Eu queria ter o seu nome e os seu sorriso, pois eu a achava a mais linda de todas e a gente se entendia até nos olhares...

Brincávamos de escolinha, de casinha, de circo... ah! aí então a gente se jogava naquele quintal tão mágico e com um pedaço de pau do qual era o nosso microfone, cantávamos e cantávamos... a Regina cantava uma música da qual eu nunca mais esqueci e dançava inventando coreografia para nós duas...

Era uma casa de interior, na frente da moradia tinha um bar do meu tio do qual eu queria estar sempre atendendo alguém e me sentindo importante por isso a Regina me ensinava a atender no balcão e nós duas ríamos da vida, ríamos de nós e ríamos de tudo....

No quintal tinha uma cabra que as vezes fugia e entrava em casa me metendo um medo danado e eu corria pelos quatro cantos pedindo socorro e a Regina ria... e eu ria e nós ríamos... e assim nunca mais esqueci aqueles momentos que passei na casa das primas e desfrutei de tantas travessuras...

Agora que décadas se passaram eu acordo com a notícia de que a Regina partiu... então me afasto de todos e choro... choro... A vida é assim mesmo nos leva sem pedir licença e deixa para trás apenas as nossas lembranças e a saudade de quem partiu... Minha tia Cida e a Regina já estão lá em cima abraçadas e abençoando a todos a quem elas deixaram aqui na terra...

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ccbd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.