Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

Walquiria Rocha Machado
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Conto
 
Filho danado é fogo...
Por: Walquiria Rocha Machado

No meio de tantos filhos, tive a oportunidade de ter filha boazinha com olhos grandes, expressivos... cara de santa, mas que aprontava todas camuflada em sua carinha meiga e doce... tinha uma filha que era tão levada que todas as artes dos irmãos eu sempre achava que foi ela de tão arteira que ela era... tive um filho bonachão (o mais velho) ele era o rei do sossego, acho por ser seis anos mais velho que os outros , mas sempre foi o meu braço direito cuidando dos irmãos menores... Era ele quem ia muitas vezes a feira, na padaria e ao supermercado próximo de onde eu morava, pois eu estava sempre cheia de afazeres e crianças pequenas em volta, pois eram cinco...

Mas eu tinha um filho que era um furacão e do chifre furado como se diz na gíria. Ele não temia nenhum perigo e a nada, me deixando maluca todos os dias... na escola era o terror das professoras, pois nunca quis pegar nem no lápis para desenhar ou escrever... (tempos depois descobri que ele tinha dislexia que é um déficit de aprendizagem e ele acabou precisando de escola especial para se alfabetizar).

Mas esta falta de aprendizagem na escrita não afetou a esperteza e as traquinagens dele dia após dia... tudo que acontecia de errado no condomínio onde eu morava era ele, mesmo não sendo ele a executar, ele era sempre o inventor das peraltices... Confesso que ele não era nem um pouco confiável e precisava que eu estivesse atenta as vinte quatro horas do dia, isto as vezes me enlouquecia, mas... contava até dez e seguia meu rumo...

Certo dia fui fazer uma visita para uma amiga muito querida a noite em um hospital e deixei todos em casa, levando apenas a caçulinha. Pedi ao mais velho que já era mais que adolescente, quase adulto, ficar de olho nos irmãos, como cada um tinha o seu quarto , todos se recolheram para dormir e eu saí mais sossegada pois morava em um condomínio fechado e tinha uma ajudante que morava no emprego.

Retorno umas 10 horas da noite e encontro este meu filho danado, sentado na guia em frente a casa chorando desesperadamente... assustada logo perguntei: O que aconteceu? você fez alguma coisa com seus irmãos? ele disse: Pior! Ai meu Deus! gritei eu! nisso aparece um deles dizendo: Ele tocou fogo no quarto dele mesmo!

Gente que susto! realmente ele disse que foi colar a sola do tênis dele com alcool e a garrafa explodiu em cima da cama e aí ele puxou a cortina e colocou em cima para apagar o fogo e... Jesus, o quarto, a cama e o carpete ficaram imprestáveis, mas... graças a Deus ele só teve umas pequenas queimaduras nas pernas e nas mãos e o quarto precisou ser reformado e o meu coração passou por mais uma sem que eu tivesse tido um enfarto!

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FXCE (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.