A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Walquiria Rocha Machado
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Sinto pena...
Por: Walquiria Rocha Machado

Hoje fiquei arrasada... descobri dentro de mim o pior sentimento que alguém pode ter por um ser humano que eu considerava tão superior a todos que o cercavam... este sentimento é "PENA"
Ele sempre foi uma pessoa altiva e cheia de razões, nada podia ser diferente do que ele queria e exigia, e eu nestas décadas todas de convivência com ele, o vi humilhar e desdenhar as pessoas que o cercavam sem nenhum pudor ou remorso e eu me restringi a ficar com ele pelos meus filhos e para o próprio bem dele, que se jogava em qualquer aventura e se perdia na vida com o poder aquisitivo do qual ele adquiriu trabalhando, com a minha retaguarda e com muita sorte.

Eu o acompanhei as duras penas, e me anulei durante décadas sempre embaixo daquele olhar constrangedor dele me vendo como ninguém... durante trinta e dois anos eu vivi nesta masmorra e esperei meus filhos crescerem para por um fim neste filme de horror que foi a minha vida ao lado dele...

Foram anos difíceis até ele aceitar a separação, depois voltamos a ser amigos pelos filhos e pela família e a vida seguiu seu rumo... A mesmice dos dias foram se acumulando e eu mesmo sozinha estava sempre feliz e participando da vida dos filhos e netos e ajudando sempre a todos com muita paz e sabedoria...

O tempo foi passando e eu descobri que tinha vida lá fora, que tinha amigos e festas das quais eu queria fazer parte deste mundo depois de dezesseis anos de separação e solidão, voltei a sair, a viajar e a dançar... gente dançar, coisa que eu achava que nem sabia mais...

Então aparecem as paqueras, e os galanteios me enchiam de um bem estar incalculável... me senti amada e desejada outra vez e assim me envolvi em tanta felicidade que nem eu mais sabia o tanto que estava feliz...

Em meio a tantas coisas maravilhosas me acontecendo, descobri que aquele homem, que foi o meu parceiro de tantas décadas, pai dos meus filhos se perdeu na sua infelicidade e prepotência e foi chafurdar na lama... ele se uniu com uma pessoa tão insignificante e tão pobre de higiene e boas maneiras que eu não acreditei... uma pessoa sem nenhum atrativo, mal cheirosa e com uma aparência tão penosa que parece aqueles zumbis da cracolândia... e com dois filhos problemáticos e fora da lei.

Ela era a empregada doméstica da casa dele, da qual dezenas de vezes ele se referia a ela como porca, mal cheirosa, sebosa, burra, lerda etc... ele a desdenhou e lhe deu coices e ordens aos gritos por mais de dois anos, e ela que o chamava de doutor, deu a desforra, vingou se e o enfeitiçou...como? eu nem imagino.

Ele esqueceu tudo o que ele representava para ele mesmo, e se jogou na comunidade onde ela mora se juntando a pessoas de tão baixo nível e que agora ele passou a fazer parte. Que pena... sinto uma pena infinita de tudo o que ele perderá com isso... Tenho certeza que não irá durar, mas depois será tarde demais...

Por isso hoje o meu coração chora e sente pena em ver um ser tão prepotente, superior a todos, chegar ao fundo do poço e chafurdar na lama em busca de companhia, provando que tudo o que ele se achava que era, ele não é nada... Apenas assisto o tipo de companhia que ele se atirou e que eu nada posso fazer, de agora em diante vou apenas assisti lo se enforcar...

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: SKTN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.