A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Walquiria Rocha Machado
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Apagar para sempre...
Por: Walquiria Rocha Machado

Tenho vontade de pegar uma borracha e apagar os episódios da minha vida que me foram tão cruéis e que por mais que eu tento não consigo esquecê los... não há jeito de fugir da minha história e começar tudo de novo sem estar lembrando sempre de um passado de mágoas e prisão. O tempo passou e tudo ficou para trás, mas as lembranças deste passado se cravaram em mim em pequenas partes, e elas dançam em meus pensamentos sempre que eu olho para trás e me vejo personagem desta tão sórdida história.

Agora os tempos são outros, a vida roubou de mim décadas dedicadas somente a você e aos seus caprichos egoísta e machista, e agora esta mesma vida devolve a minha liberdade como um quebra cabeça onde você esconde várias peças achando que vou montá lo sem ter percebido a sua abominável intenção em me prejudicar e dar o golpe final

Hoje faço uma faxina na minha alma e desfaço tudo aquilo que me fez sofrer e caminhar tão sozinha, por tanto tempo... desfaço todas as lembranças boas, já que as ruins foram sempre maiores e pesaram mais... Me sinto leve, tranquila e livre dos seus olhares constantes de interrogação e desaprovação dos meus passos e de tudo o que eu fazia...

Tropecei e me espatifei várias vezes ao seu lado, criei cicatrizes e superei toda a amargura que vivi com você... agora que conquistei esta liberdade, coisa que eu tanto sonhei um dia , sei que meus horizontes estarão límpidos e sem névoas, para me receber de braços abertos... eu que nunca manchei o seu nome e nem traí você... Olho para todos de cabeça erguida orgulhosa de mim, coisa que você não poderá fazê lo, e ainda que você quisesse me ferir, tenho a certeza que o ferido será sempre você...

Desisti tantas vezes, e voltei apenas para te dar uma chance, pois eu não o amava mais, e você pisoteou e desdenhou todas as chances que eu te dei, jogando as no fundo do poço. Agora você também joga fora a sua chance de vida e tudo o que havia conquistado. Você se atirou no abismo de olhos fechados para não ver o tamanho do tombo que vai levar , e no meio de tantas escolhas você fez esta, deprimente, sem noção e sem medir consequências das quais só você vai arcar.

Há um caminho que precisa ser trilhado do qual o silêncio e a aceitação do erro cometido será apenas da sua responsabilidade, você escolheu... Agora as verdades que tenho de você doem menos, o passado ficou para trás, e a cada dia eu jogo um punhado de terra em cima dele, para ter a certeza que ele será bem enterrado e se apagará para sempre..

 Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QXEW (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.