A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Walquiria Rocha Machado
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Acordar para a realidade...
Por: Walquiria Rocha Machado

Acordar sem saber se abro os olhos ou continuo com eles fechados, é uma ameaça horrível para o dia que começa... tenho que levantar da cama, e ao mesmo tempo penso em ficar imóvel embaixo das cobertas e até mesmo cobrir a cabeça para não ver a claridade do dia...

Agora que minha vida estava tão cheia de planos felizes, um tsunami passa por cima de tudo, derrubando alicérceres e estruturas feitas por décadas... Eu não posso vivenciar a minha felicidade em meio a tantas pessoas que eu amo infelizes... mas preciso remar incessantemente, e se o barco afundar tenho que nadar para salvar a todos, mesmo não sabendo nadar...

A vida é assim mesmo, a gente vai empurrando os problemas e tudo o que está feito errado, achando que lá na frente, tudo se arranja, e esquecemos que nada é definitivo e que de repente vai ser preciso consertar tantos erros em tão pouco tempo...

Passei quase cinco décadas fazendo o que precisava fazer para segurar uma aparência de vida que eu não tinha e uma felicidade inventada. Agora que eu consegui esta vida tão feliz e sonhada por mim, parece que você joga novamente o laço tentando me fazer voltar psicologicamente para a prisão da qual você sempre me manteve...

Hoje tenho consciência do quanto eu errei aceitando suas explosões, seu mal humor, seu machismo, sua ignorância, e sempre respeitando você... eu não vivi, apenas vegetei e paguei um preço muito alto e doloroso pela liberdade que tenho agora... Pensei que já o havia perdoado, mas depois de você dar este golpe final, sem escrúpulos e sem noção, vi e reconheci que você não mudou nada, e que é capaz de tudo para pisotear nas pessoas que te admiravam, te respeitavam e acima de tudo te amavam, que são os seus filhos...

Agora a revolta de você me embrulha o estômago, um filme do passado passa pela minha cabeça me deixando com pena de mim mesma, e me perguntando como eu fui capaz de viver uma vida inteira embaixo de você e da sua insanidade acreditando que tudo um dia iria melhorar... Nunca melhorou apenas amenizou com a minha separação, e mesmo separada continuei no cativeiro, mas sabia e sentia que a minha essência estava livre de você...

Alcancei a minha liberdade com lágrimas de sangue, e hoje olhando para trás, vejo que aquela pessoa que me desdenhou e me humilhou por tantas décadas, agora volta a atacar... Um bote cruel e silencioso esperando apenas a oportunidade para me derrubar e me pisotear novamente...

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: cZGg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.