A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Cabeça de martelo
Por: Emerson

Quão pesada mestre é sua palavra e que abusado é sua inteligência,que maneira exagerada de usar as palavras,por que tu diz como sabe e não do jeito que é.
Grosseiro tu sorrateiro deverás,era só me abrir aos olhos e não sepulta-los,porque me tiraste o que eu tinha se era só ergues as mãos
Não vou te dizer dos meus feitos,pois a ti não vai interessar o desejo não é heroísmo só queria lhe agradar,oh pai que me destes a vida oh Pai que me fez ficar.
Desesperado aparento,mas é jeito é só jeito...Vontade mesmo é de lutar, não sei me culpo ou deixo me culpar,eu mesmo que não vou ler a vida se não, não paro de soluçar.
Agora no final das linhas meus olhos espirram não sei se é constipação ou decepção,de qualquer maneira ainda hei de lutar.
Queria mesmo era falar,mesmo com voz quem vai me escutar...o povo só vive por ocupado,parece que tempo não tem,oh Pai que mês ficar,tu olhas por mim?

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: aOcf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.