A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
Assim caminha a humanidade
Por: Marlene Nascimento

Informações virtuais alertam que será fato a implantação de chips em seres humanos. Tal invencionice assimilar-se-ia a portarmos uma identidade eletrônica em um mini-bolso do corpo. De início o implante desse artefato, que é do tamanho de um grão de arroz, visava à localização de animais perdidos, depois para descobrir o destino de pessoas sequestradas, seguindo para o controle de entrada e saída de pessoas em certos lugares e ultimamente para uso médico.
Toda descoberta ou invenção tem os seus prós e contras - a fórmula E=mc² de Albert Einstein deu origem à bomba atômica e o 14 Bis de Santos Dumont aos bombardeiros aéreos - e a identidade eletrônica não fugirá à regra.
Conjecturando sobre a evolução tecnológica, quanto à questão do implante do chip em bípedes que falam, ele seria utilíssimo em pessoas desaparecidas. Através dele as chances de localizá-las seriam maiores. Nos contras, esse procedimento acarretaria automutilação para retirada do dispositivo, como exemplo, em pessoas psicóticas. Poder-se-ia implantá-lo com o doente anestesiado, contudo, e se der uma pane na peça, já que todo dispositivo quebra e um chiado revelar à pessoa que um mecanismo foi implantado no seu corpo sem o seu consentimento?
Também podemos prever (ou profetizar?) que puérperas e seus bebês sairão das maternidades com chips devidamente implantados. Mulheres em resguardo são altamente sensíveis e predispostas a sofrerem surtos. A ideia de implantar chips em mamães e seus bebês fofinhos não será viável. Quem avisa é simplesmente a lei da vida.
De conjecturas em conjecturas, que a verdade não seja de que mui brevemente todos sejamos obrigados a usar esse tipo de identidade eletrônica, quer queiramos ou não. Será lei. E ai de quem ousar ir contra o sistema! Será declarado réu. Manifestações, passeatas, anarquias, não hão de mudar a lei que obrigará todos os cidadãos do mundo à nova forma de identificação. Não adiantará bater panelas, invadir fortalezas políticas, quebrar patrimônios públicos... O poder está com eles, é deles, quem manda são eles. Poder é poder, ditadura é ditadura.
Impressiona sabermos que a imoralidade grassa nos meios virtuais de forma avassaladora e que pouco tem sido feito para evitar isso. Na internet crianças e adolescentes são vítimas frequentes de pedófilos. Jogos eletrônicos carregam nos perfis serial killers. Se desenhos animados nasceram com uma boa pitada de socos, tiros, assédio moral, os de hoje são pura carnificina. A tecnologia, por mais evolutiva que nos pareça, jamais inventará um dispositivo que impeça o acesso à vasta imoralidade virtual. Como resultado, a massa heterogênea de profissionais de educação e a própria sociedade culpam quem pela violência urbana protagonizada por jovens? Os pais ou responsáveis, claro.
Incautos preconizam que a implantação de chips em humanos seria a marca da besta, como profetizado em textos bíblicos. Ora, sempre através dos tempos, homens foram marcados, subjugados e condenados pelo jugo opressor a fim de tornar-lhes público à inferioridade. Como exemplos, isso deu-se com hansenianos, psicóticos, escravos e judeus.
Nada é bíblico. Todos os mandos e desmandos da História são sequência e consequência da demência humana.
Chips implantados em seres humanos parece ficção? Parece mesmo. Em verdade tal prenúncio é até bizarro, mas entendamos que o homem é um espanto. Então aguardemos, apenas aguardemos. O futuro é logo ali.
Onde a tecnologia nos levará não sabemos. Só sabemos que esse frio sinistro que sentimos na medula é medo. Medo pelas próximas gerações.



 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ATgT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.