A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Odion de Oliveira Monte
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
HOMEM QUADRÚPEDE SEM FIM
Por: Odion de Oliveira Monte

O homem desde o início é tão burro;
Que comeu bacalhau pensando ser maçã...
Passado o tempo a burrice aumenta ainda mais;
Páris pela beleza de Helena, vira o bobo da corte...
Imaginem o tamanho da burrice de Sanção;
Por uns dias de sexo, corta o cabelo e sofre humilhação...
Bem feito pela imaginação burra de Romeu;
Toma veneno por Julieta, vai ao inferno encontrar o capeta...
Passe o tempo que passar a história não muda não;
O homem se torna mais burro, não aprende a votar na eleição...
De tapete passa a ser capacho, troca a charrete pela carroça;
Sofre tanto nas grandes Cidades, o destino é volta pra roça...
Em dias atuais não poderia deixar de fora o Lampião;
Se encanta no Condor, e lhe cortam a cabeça no sertão...

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MXFK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.