A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

José-Augusto de Carvalho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
CANTAREMOS * Minha Pátria Transtagana
Por: José-Augusto de Carvalho




Para Norte corre o Sado;

e para Sul, o Odiana.

Sol a pino, incendiado!

Arde a Pátria Transtagana!



Minha Pátria Transtagana!

Ai, terras do Al-Ândalus,

de versos de porcelana

e rimas de ponto-cruz!



São rimas de ponto-cruz

em versos de porcelana...

Ai, Terras do Al-Ândalus!

Minha Pátria Transtagana!



Não quero luto nem choro

quando eu morrer, Pátria amada!

Quero que cantem em coro

«Rosa branca, desmaiada»!


*

José-Augusto de Carvalho
4 de Março de 2015.
Viana*Évora*Portugal


Nota: Esta cantiga é uma adaptação do poema "Pátria Transtagana", da colectânea com o mesmo título, editada em Outubro de 2014.

*
Talvez projecto, exactamente por ser uma pretensão lançada assim desamparada, é a tentativa de apresentar textos inéditos que poderão enriquecer (?) o património dos cantares populares do Alentejo. Que valha a intenção.


 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VdNF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.