A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Geraldo Esteves Sobrinho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
MÃOS
Por: Geraldo Esteves Sobrinho


MÃOS


Submetidas à vontade
Do cérebro, comandadas
Semeiam o Bem e a iniquidade
Aos companheiros de jornada

Frágeis mãos que oprimem
Engendrando ocos sistemas
Arrebatam dos que nada têm
Saciando ilusões terrenas

Mãos amparando os desvalidos
Cobrindo-os com o manto da caridade
Pobres seres dos bens desprovidos
Velados pela Divina Bondade

Semeiam rosas
Atiram pedras
Afagam cabelos
Cultivam lágrimas

Espargem Luz
Cultuam trevas
Há mãos que vêm prá bem
Há mãos que vêm pro mal



Geraldo Esteves Sobrinho

 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: AKba (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.