A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Celso Corrêa de Freitas
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Antes era assim, hoje é assado
Por: Celso Corrêa de Freitas

Até 7 meses atrás era assim:
O governo do Presidiário e da Impedida, inclusive sua extensão vampírica faziam o que queriam.
Implantaram o nós contra eles, fortaleceram suas estruturas internas e externas aparelhando o que podiam e o que não podiam, plantaram na população o apego a corrupção e o desprezo pela educação, disseminaram a violência como prática necessária na opinião deles aos desfavorecidos , e no contexto dessa opção de apoio a criminalidade implantaram o medo nos que não eram favoráveis ao ilusionismo político corrente.
A Democracia à deriva, não encontrava apoio nem na imprensa escrita falada e Globostizada, outrora tão combativa, informativa e denunciante, mas nesse período curvada aos ditames do senhor dos anéis propinados.
As forças armadas desmoralizadas, desmotivadas, aquarteladas e submissas também colaboravam para o velório da Democracia, assistindo passivas o embarque do País, na barca de Caronte Bolivariana, rumo ao propagado paraíso Cubanezuelano.
De repente uma reação social urbana a tudo isso se espalhou pelo País, as ruas democraticamente foram ocupadas, e em paz, mas com o peito inflado gritando contra tudo aquilo que lhe parecia estar errado na pátria amada, idolatrada, Brasil.
Nas urnas esse desejo aparentemente impossível, se realizou, e um novo governo assumiu.
Como é bom ter a Democracia de volta!
Cerca de 24 anos de um governo sob a mesma bandeira, não é democracia, em lugar nenhum do mundo. É literalmente uma formação de quadrilha!
Sendo assim, nada melhor que começar de novo!
Ainda que tudo que esse novo governo faça saia do forno assado, e provoque uma reação contrária nos contrários.
As tumulares vozes ecoam nos plenários de Brasília, pouco se lixando para a escolha feita pela maioria do País, e nas ruas bocas ainda cheias de pão com mortadela vociferam contra aquilo que acreditam, não os salvará! Pois isso segundo esses quem pode fazê-lo, não está livre, está devidamente guardado numa cela em Curitiba. E há de ficar lá para sempre!
Não, isso é impossível! Lá é cadeia, não é cemitério.
Aqui fora, a democracia segue em festa...
E onde tem democracia, os cães ladram, mas a caravana passa.
A única coisa que se pede a esse novo governo é:
Cometa erros, crie situações engraçadas, erre o alvo, acerte o tiro, faça rápido, faça devagar ...
Só não roube o País, e por extensão o que é do povo!
Fazendo isso, a Democracia agradece e o País chegará lá onde já deveria estar, com ordem, progresso, e as ruas com saudades do povo!

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: GdGN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.