A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Temas relevantes recebem o devido tratamento?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Um povo ansioso para ver um governo mostrar a que veio


Passados os desentendimentos internacionais com alguns países da Europa e as divergências internas sobre o desmatamento e queimadas na Amazônia, o Brasil precisa voltar à realidade para sair da crise que não dá mostras de acabar. Afinal, o que foi destruído levará um tempo para ser recuperado, o bate-boca entre os presidentes Bolsonaro e Macron serão esquecidos, as retaliações aos produtos brasileiros resolvidas e até os pedidos de desculpas oficiais perderão a importância. Como sempre, a vida deve seguir adiante e a página ser virada.
Mas o povo não deve ignorar outras medidas divulgadas na mídia que também são importantes para o dia a dia do cidadão comum. O centro das atenções envolvendo as instituições responsáveis pela manutenção da lei e da ordem é a aprovação da proposta para o crime de abuso de autoridade. Como já foi aprovada pelo Senado, dependerá da sanção do presidente da República. Talvez por ser um assunto de impacto irreversível na sociedade, os meios de comunicação o mantêm longe dos olhos da população. Fala-se sobre vetos sem muitos detalhes.
Da mesma forma, a intenção de militarizar a educação pública e a restrição para o acesso dos mais pobres à Universidade são minimizados pelos anúncios de cortes de verbas para essas atividades fundamentais para o desenvolvimento do país. Qual a justificativa para implantar esse regime na formação educacional das crianças e adolescentes? Não há comprovação que os alunos oriundos de escolas militares são exemplos de empreendedorismo no mercado de trabalho. Mas sabe-se de gestores civis de sucesso e revolucionários no mundo empresarial. Então...
Infelizmente a crença que não há corrupção e conduta reprovável no meio militar é insustentável. Exaltar o ditador Augusto Pinochet, ex-presidente e ditador do Chile, e rebaixar o pai da ex-presidente chilena Michelle Bachelet, o general Alberto Bachelet, é uma prova que a escolha do inimigo independe do mesmo ser civil ou militar. Portanto, achar que pessoas com essa formação estão vacinados contra um comportamento errado é pura ingenuidade. Se obedecer ordens cegamente é muito bom... Como aceitar os horrores que aconteceram em Auschwitz?
Mas um governo que se caracterizou por criar polêmica insultando quem considera inimigo não pode esquecer essa marca registrada. A mídia tradicional já havia esfriado a zombaria de Bolsonaro sobre a beleza da primeira-dama da França, quando o superministro Paulo Guedes, numa palestra em Fortaleza para convidados no evento “A nova economia do Brasil – o impacto sobre a Região Nordeste”, reforçou que ela é “feia mesmo”. Parece que os iluminados titulares das Pastas escolhidas pelo Mito seguem “terrivelmente” a cartilha dele. Precisava requentar isso?
Infelizmente têm pessoas que não percebem o caminho do abismo que estão trilhando durante a caminhada. Será que a arrogância, a autoconfiança e o apoio que entendem como estimulantes para prosseguir não podem ser questionados por auxiliares que têm a intenção de evitar um vexame? Ou será que existe um plano B, terrivelmente secreto, restrito a pessoas do restrito círculo do Mito que comprovará que o caminho é exatamente este? A História, salvo engano crasso, registra que muitos que se achavam acima do bem e do mal estavam errados.
Talvez a decisão mais importante do atual do nosso presidente seja a indicação do futuro Procurador-Geral da República. Até onde se percebe, o Mito pretende escolher o novo titular ignorando a tradição dos antecessores. Os especialistas não arriscam o benefício ou malefício na escolha, mostrando o que aconteceu nas gestões passadas após esta decisão. Houve um engavetador oficial, segundo os oposicionistas, assim como os traíras, de acordo com os que assim se sentiram com os indicados. Portanto, segundo dizem, o futuro só a Deus pertence.


J R Ichihara
06/09/2019

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VNBI (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.