A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Combustível para manter a temperatura alta
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Como apagar o fogo com este comportamento?


Os noticiários e as manchetes nos meios de comunicação mostraram, nos últimos dias, as desavenças entre o presidente Bolsonaro e o presidente do PSL, deputado federal Luciano Bivar. Causa estranheza o fato de Bolsonaro pertencer ao PSL e pedir uma investigação sobre o uso de laranjas nas eleições passadas. Segundo o Mito, isso é para dar transparência ao uso da verba pública. O líder do partido na Câmara, delegado Waldir (PSL-GO), cobrou do governo a mesma transparência rigor sobre os gastos do cartão corporativo da presidência e dos ministros.
Para o cidadão que espera notícias sobre a possibilidade de sair da situação de desempregado ou desalentado, as brigas no jogo do poder pouco acrescentam na melhora das suas perspectivas. Qualquer pessoa consciente no Brasil sabe que nenhum governo, seja de esquerda, direita ou centro, tem coragem de acabar com a farra que as autoridades fazem com a verba pública. A maioria sabe que tudo isso não passa de jogo de cena, mostrar ao povo que existe seriedade, brigar pela manutenção do poder... ganhar as próximas eleições. Somente isso!
Como a mídia vive de explorar notícias, principalmente as que atraem maior audiência, todo assunto bombástico tem um prazo de validade. Basta ver que a Reforma da Previdência saiu dos holofotes, por enquanto. A bola da vez é a votação, no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a prisão após a condenação em segunda instância, na próxima quinta-feira. O assunto agita o meio político, jurídico e a sociedade como um todo porque envolve a prisão do ex-presidente Lula. Logicamente que há divergências antecipadas sobre a decisão, mas talvez não haja surpresas.
Fora as informações que tratam do trivial, mas pouco impactam no dia a dia da população, as notícias que circulam atualmente em nada modificam a situação dos que precisam de políticas públicas que atraiam os investimentos privados. Ou será que o governo tem um trunfo na manga que ninguém pode saber do que se trata? A verdade é que estamos no último trimestre do ano e nenhuma medida anunciada sinalizou que a crise política e econômica está com os dias contados.
Mas o alto escalão deste governo não economiza em declarações que reduzem as esperanças dos que precisam dos serviços públicos. Circulou na mídia que o presidente Bolsonaro teria dito em uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo que “um paciente com câncer custa muito caro para o Estado, vamos cortar essa farra”. Não houve a comprovação de que ele teria pronunciado a frase polêmica, mas a oposição e os críticos ferrenhos dele trataram de espalhar a notícia através das redes sociais. Quem sabe por causa dos comprovados disparates anteriores.
Infelizmente um assunto que interessa a maior parte do globo terrestre, em especial aos exportadores de commodities como o Brasil, não ganhou tanta evidência nos meios de comunicação. As maiores potências econômicas do planeta resolveram dar uma trégua na guerra comercial que travam, através de um acordo parcial com suspensão de tarifas em troca de concessões entre as partes. Por que isso não foi destaque na mídia nativa durante algum tempo? Talvez os assuntos domésticos em discussão sejam mais importantes que os negócios envolvidos.
Toda vez que o governo fala em corte de verbas, a população se manifesta questionando os gastos absurdos com os Três Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo), uma vez que nunca se ouve um anúncio que atinge esse pessoal. O presidente até falou, logo ao assumir, que a mamata acabou. Criticou abertamente o aparelhamento feito pelo PT, prometendo desfazer tudo que este partido fez. Pois bem. Como explicar o aumento de 325 militares nos postos, entre os da ativa e da reserva, na administração federal? A mídia, segundo ele, espalha mentiras. Portanto...

Omega Replica Watches
J R Ichihara
15/10/2019


 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: dGbU (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.