A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Nilton Gonçalves Menezes
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
Ecologia – Casa em que habitamos
Por: Nilton Gonçalves Menezes

“O que ocorrer com a terra, recairá sobre os filhos da terra. Há uma ligação em tudo”

Chuva que cai cintilante, chuva que cai no meu rosto, que molha o meu corpo com água cristalina, deixando-me ensopado, penetrando no solo deixando a Terra fertilizada; nossa mãe, nossa morada.
Sou índio, sou caboclo da Amazônia, do Norte do Brasil, gerado pela Terra e criado por ela, como jamais ninguém viu. Sou da mata, da Floresta, do verde e do azul do céu. Sou das águas, dos rios, das belezas do nosso chão, límpido sem véu. Sou homem, sou mulher; sou razão, sou emoção; sou gente, sou humano; eu tenho coração.
Estou ligado a Terra e ela está ligada em mim, o fim dela também é o meu fim, nosso fim. Como é bom sentir o frescor do ar, ver o brilho das águas e sentir o calor da Terra. Minha mãe é sagrada, deixem ela em paz, que eu ficarei em paz, o mundo sentirá a paz.
Sou homem vermelho, sou parte da Terra e ela é parte de mim. Tudo o que pertence a ela são meus irmãos, somos uma só família. Quando é que o homem vai entender isto?
Não sou forasteiro na Terra, ela é minha irmã, minha parceira, minha mãe, minha aliada. Estou contido nela e ela me contém. A Terra tem muitos filhos; eu, você, ele, ela, todos, todas... não é do homem que provém.
Eu penso assim, talvez por eu ser um selvagem e não entender sobre civilização. Eu pertenço a Terra e não ela que me pertence. Por isso, não posso destruí-la, não posso agredi-la. Fazer mal a Terra é fazer mal a mim mesmo, a nós mesmos. A Terra poderá viver sem nós, mas nós não podemos viver sem ela, longe dela, fora dela...
Destruir a Terra é destruir-nos. Há uma ligação em tudo. Todas as coisas estão ligadas como o sangue que une uma família. Oh, mãe! Compartilho tuas dores, mas como viver sem ti?


NÃO COPIE SEM DIVULGAR A AUTORIA!

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: eGJP (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.