A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Geraldo Esteves Sobrinho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Por que é tão difícil perdoar?
Por: Geraldo Esteves Sobrinho


Por que é tão difícil perdoar?

Por: Geraldo Esteves Sobrinho

Embora o grau de dificuldade varie de pessoa para pessoa, de caso para caso, ela, a dificuldade, está intimamente relacionada com as feridas e dores que insistimos em carregar. Insistimos? Sim. Inconscientemente cultivamos a autotortura, remoendo acontecimentos passados que não nos fizeram bem. Quando encontramos face a face com os desafetos a coisa fica pior. Sentimos mal. A dor interior machuca e incomoda.
Mas por que é tão difícil esquecer? Simplesmente porque é impossível. Eu explico. Por muito tempo carreguei comigo o falso conceito de que perdoar é esquecer as ofensas. Ensinaram-me errado. Fazer o que?
O tempo e a maturidade melhor me instruíram. Perdoar é quando lembro do ocorrido ou encontro com o desafeto E NÃO SINTO MAIS DOR. Não conseguimos apagar da mente os acontecimentos vividos, mas posso apagar a dor, curando-me dela.
O exercício do perdão começa com oração para o ofensor, desejando-lhe verdadeiramente tudo de bom.
Enquanto houver dor, sangramos por dentro. A paz é amiga inseparável do perdão.

 Comente este texto



Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: SgMF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.