A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Fantasias, ilusões, cair na folia... É carnaval!
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Entre o Momo e o Mito...


A temporada do Rei Momo no Brasil começou neste sábado e não tem data para acabar voluntariamente. Nessas horas o povo esquece os problemas, as dificuldades, o ódio e as agressões das autoridades contra os mais pobres e cai na folia. Adianta dizer que esta festa é uma manipulação para alienar a população? Faz mal brincar? Será que uma breve trégua nas críticas, denúncias e outras formas de demonstrar a indignação vai anular toda insatisfação da maioria contra este governo? Ou a blindagem dele independe das manifestações populares?
Mas até na descontração a criatividade das pessoas aflora nas fantasias, nos carros alegóricos das Escolas de Samba... nas marchinhas que expõem com muito humor as farsas moralistas que tentam mostrar ao público uma realidade muito diferente. O fato é tão evidente que até no exterior o presidente Mito é motivo de chacota. A mídia mostrou uma foto tirada na Alemanha, onde uma réplica do presidente Bolsonaro desfila com um palito de fósforo na mão e os restos de uma queimada descansa no chão. Por aqui ainda há muita ilusão sobre ele, mas...
Só que nem tudo é festa no país do carnaval, do samba e do futebol. Neste fim de semana houve um tumulto entre a Polícia Militar e o senador Cid Gomes, o irmão do conhecido Ciro Gomes, na cidade de Sobral, no Ceará. Diz-se que tudo foi porque os policiais fecharam as lojas do comércio local, como forma de exigir melhores condições de salário e resolveram fazer greve. O senador tentou invadir o quartel da corporação, usando uma retroescavadeira para derrubar a entrada da Unidade, onde os policiais estavam amotinados – recebeu dois tiros nesta tentativa.
O fato é que todos que se acham formadores de opinião têm suas críticas aos brincantes do carnaval. É uma época farta em postagens de textos afirmando que o nosso país é subdesenvolvido porque o povo gosta desta festa, preferindo cair na gandaia, usando fantasias das mais diversas preferências, em vez de se preocupar com os problemas graves que nos condena ao atraso. Mas será que por causa de uma semana sem criticar e denunciar os descasos e os abusos faz tanta diferença assim? Diversão é muito prejudicial à economia como um todo?
Quem poderia fazer uma comparação entre os que detestam uma festa profana, libidinosa e permissiva contra os valores éticos, morais e religiosos, e os que vivem rezando nas Igrejas e fazendo retiro espiritual nesta época? Será que alguém que não norteia sua vida pelos princípios bíblicos, mas age como um verdadeiro cristão no dia a dia, merece ser discriminado pelos que assim o fazem? Ou a caridade, o amor ao próximo, a fraternidade espontânea só tem valor se for certificada pela presença nos cultos religiosos? Alguns se autoproclamaram deuses na Terra!
Inevitável as declarações contra o uso de verbas públicas no patrocínio dos eventos carnavalescos, assim como os que são a favor porque isso movimenta a economia de qualquer lugar do país. O assunto precisa de critério e envolve interesses diversos, mas o povo que gosta desta festa brinca independentemente de quem põe verba na folia. Engraçado é que ninguém questiona os gastos para bancar as mordomias nos Três Poderes, que só beneficia uns privilegiados que estão longe de ser parasitas. Mas quando promove alegria ao povo... Absurdo!
Como nem só de confetes e serpentinas é feita a vida, bem como não só de trabalho e sacrifício vive o ser humano, gostar do carnaval é um direito individual e está longe de ser a causa do nosso atraso e subdesenvolvimento. O povo precisa valorizar aquilo que lhe dá prazer e alegria. A ideia de que a maioria brinca carnaval o ano todo, esquecendo dos obstáculos do dia a dia, é uma forma de mascarar a omissão das autoridades e culpar somente o folião. Quais providências são tomadas quando surgem as denúncias e os questionamentos? Nenhuma? Inventem outra!


J R Ichihara
23/02/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XYJL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.