A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poema
 
O teu Tempo
Por: Gilberto Amaral

Sou o tempo que passa, Sem princípio, sem fim, sem medida. Vou levando a ventura e a desgraça Vou levando as vaidades da vida. A correr de segundo em segundo vou formando os minutos que correm formo as horas que passam no mundo formo os anos que nascem e morrem. Ninguém pode evitar os meus danos vou correndo sempre e constante. Desse modo, de cem em cem anos formo um século e passo adiante. Trabalho porque a vida é pequena e não há para o tempo demora não gaste os minutos sem pena não façais pouco tempo das horas

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: LfRd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.