A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Sonetos
 
Abraço da Morte
Por: Milton Menezes

quando a Morte no seu manto me alcance
na escalada da noite me espreitando
que a respeite que a abrace desejando
que seja dócil e seja ágil em seu lance

que seu vulto me flutue me balance
seja calmo e silente e seja brando
no ocidente vá brilhando de quando
em quando, na sua patética nuance

ao chegar de repente este momento
diluído entre presságios diluvianos
irei volver as asas pelo firmamento

e decolar sobrevoando pelos anos
por mares alvos disperso mas atento
num bando de distantes pelicanos

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UGbC (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.