Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 

E-mail:
Senha
       
        Cadastre-se
Esqueci minha senha
Homepage
Pensadores
Lazer e informação
Citações
Textos Fantásticos
Poemando
Provérbios
Estatuto do poeta
Peão diz cada uma!
Bíblicos
Contos e poemas de Natal
Básico de violão
Livrarias
Informática
Artes
Jornais
Revistas
Música
Televisão
Infantil

MUSIPOEMA

MUSIPOEMA
A HISTÓRIA DO ROCK IN ROLL
SER MÃE
AMIGO É...
AMAR É...
 

 

Busca

 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Feminicídio e a sociedade machista
Por: Marlene A. Torrigo

Em janeiro último o irmão de uma moradora do meu bairro foi assassinado pelo ex marido de sua namorada. O assassino, um militar, que vinha jurando a ex mulher de morte, atirou em ambos, ex e namorado dela. Ela sobreviveu, ele morreu uma semana depois. A tragédia ocorreu dentro de um shopping diante dos olhos aterrorizados de uma garotinha, filha dos ex casados. Siderado como o homem estava, ele, que vinha jurando a ex mulher de morte, bem poderia ter atirado também na sua filhinha.
Segue-se a questão do bom senso direcionada a ex companheiras; não se afronta homem injuriado. Quando ele diz que vai matar, ele deveras vai. É bem como eu escrevi em outro texto: "Enquanto essa nova mulher desfruta da liberdade e felicidade que pediu a Deus, enquanto ela desfila feliz com um novo amor, o ex, injuriado, está lá na caverna, roendo-se de ódio, de invídia, enchendo a cabeça de pensamentos sinistros. E ele vai matar, vai sim! Ele não é mais aquele bicho ruim que tão somente judiava, manipulava, escravizava. Agora temos um psicopata capaz de tudo."
Anos atrás uma cabeleireira foi morta pelo ex marido dentro do seu salão de beleza. Em reportagem na televisão, a irmã do assassino dizia em grande desespero: "Ela provocava o meu irmão. Passava na frente dele de vestido curto, toda pintada, rebolando. Ele falava que ia matá-la. Todo muito deu conselho para ele, todo mundo ajudou, mas, meu Deus, de nada adiantou."
A forma como ela se vestia, andava, como reagirá à liberdade, a tão sonhada solteirice, era problema dela, mas afrontar um ex...
A nossa sociedade – ainda tão patriarcal, machista e conservadora - não deixa margens às tristes estatísticas de feminicídios no mundo todo.
Segundo a OMS o número de assassinatos chega a 4,8 para cada 100 mil mulheres. Muitas vezes, são os próprios familiares (50,3%) ou parceiros/ex-parceiros (33,2%) os que cometem os assassinatos.
O feminicídio passou a constar no Código Penal como circunstância qualificadora do crime de homicídio. A regra também incluiu os assassinatos motivados pela condição de gênero da vítima no rol dos crimes hediondos. Para definir a motivação, considera-se que o crime deve envolver violência doméstica e familiar e menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: TTfg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.