Seleção de Livros! Clique e confira.

A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
AÉCIO NEVES: SENADOR TUCANO CAI DO GALHO
Por: Antuérpio Pettersen Filho

AÉCIO NEVES: SENADOR TUCANO CAI DO GALHO
Por : Pettersen Filho
O “Solar dos Neves”, como é conhecida a Velha Casa, ainda dos tempos do Império, na histórica São João Del Rey, às margens do Rio da Boa Morte, em Minas Gerais, de construções bucólicas, e barrocas, do seu antigo prestígio, seguramente, mais uma vez esse ano, deve ter amanhecido mais triste hoje...
É que votação de admissibilidade, precisa e atual, exatamente dentre os seus poderes, realizada no STF – Suprema Corte do Brasil, recebeu Denúncia Crime advinda da Procuradoria Geral da República, em razão do Senador de Aécio, até a ultima Eleição, quase, Presidente da República, com cerca de 50% dos votos válidos, ainda assim, prova a Denúncia acatada na Corte, envolto em consistentes episódios de Corrupção, por supostamente haver extorquido cerca de 2 milhões de reais do Grupo JBS, em causa própria, enquanto realizava Lobby no Congresso, em favor dos Batistas, donos da Empresa... http://www.abdic.org.br/index.php/1956-aecio-neves-senador-tucano-cai-do-galho
Justiça brasileira que se envereda, cada vez mais, por caminhos tortos, onde não está, assistindo-lhe, ou não, razão, na ausência de posicionamento mas veemente do próprio Senado Federal, em desfavor, até então, de um dos seus mais proeminentes Pares, envolto em corrupção, ao invadir, assim, um Poder, o Judiciário, Decisão que somente caberia a outro Poder, o Legislativo, Cassar, ou não, um de seus Membros, quando jamais o fez o próprio Senado, cabendo agora a Justiça realizar tal julgamento.
Que tem “cabelo nessa sopa”, dito popular, ninguém nega, afinal, o Ex Governador por dois mandatos consecutivos, Aécio Neves, tem, como tantos outros, e o próprio Lula, culpa no Cartório, mas isso, somente o Processo findo o dirá, mas, aparenta-nos casuísmo a tosca interpretação daquela Casa, quando, processos que fluíam contra Geraldo Alckmin, e outros Tucanos menos desatacados, foram redistribuídos para Justiça Eleitoral, não criminal, porquanto já temos o próprio Lula preso, sem que, até antes, nenhum Tucano houvera sido atingido por Decisão da Corte, como agora...

Longe de estar aqui defendendo o Senador Aécio, herdeiro político, apenas por acaso, das Velhas Tradições do Solar, cujo prestígio lhe caiu no colo, com a morte do Avô Tancredo Neves, pego ainda de sunga, em Copacabana, no Rio, onde sempre costumava frequentar ao lado de Criaturas Globais, como Luciano Huck, e outros playboys, contudo, o errado não pode tomar o lugar do certo.

Felizes, os Mineiros, ainda, entorpecidos pela nebulosa candidatura da Ex-presidente Dilma Roussef, possivelmente, ao Senado, por Minas Gerais, dizem as más línguas, no Circo Político Eleitoral do País, enquanto a “Carruagem passa”, somente se darão conta, do quanto foram roubados, quando o resultado das urnas chegar...
Quanto ao PSDB, agrupamento político advindo, ainda quando da redemocratização do País, de ala mais moderada do PMDB Paulista, de Mario Coavas, José Serra e o próprio FHC, agora tentando emplacar Geraldo Alckmin como “Rapaz Simpático” da vez, o mais Paulista dos Partidos Políticos Nacionais, de quem Aécio foi sempre um “Estranho no Ninho”, a questionar o Monopólio paulista, esse, agora sim, será um “partidozinho” cada vez mais “Coxinha”, como se referem a Ele seus opositores “Pão com Salame + R$30,00”, sem expressão ou representatividade nacional alguma...

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadã”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MPbd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.