A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco | CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Assim caminha o Mal
Por: Marlene A. Torrigo

"Se os homens são tão maus com religião, como seriam sem ela?" (Benjamim Franklin)

Tenho assistido filmes e documentários baseados em fatos reais acontecidos em guerras, revoluções, conflitos religiosos e anárquicos, os quais nos deixam horrorizados com o que o bicho-homem é capaz. Sabe-se que estados conflituosos no mundo fazem emergir o que há de pior em muitos homens, a maldade hedionda, capaz de impingir dores atrozes por divertimento, luxúria, fé em algo medonho. Têm muita gente com um livro sagrado na mão e um cão sorrateiro no coração.

Não é difícil em nossas interações sociais detectarmos aquelas pessoas que, se lhes fosse dado a oportunidade e o poder de decisão de vida e morte, facilmente transformar-se-iam em torturadores, carnífices, verdugos. Grandes e pequenos ditadores sempre existiram. Traidores e caluniadores estão em toda parte. São pessoas que se nos apresentam bondosas, creem-se tais, mas que num momento de descuido moral deixam-se trair por suas condutas mentirosas, narcisistas, trapaceiras, invejosas, impiedosas.

O mundo sempre esteve às voltas com histórias de matanças, carnificinas, genocídios, inquisição e escravatura. No século XX tivemos as duas grandes guerras mundiais, os genocídios de armênios, judeus, poloneses católicos (e de outras religiões), de povos africanos. No Brasil tivemos o genocídio de índios, as torturas e mortes da Santa Inquisição, dos escravos africanos e da Ditadura. Na atualidade vivemos o que não nos deixa viver de forma pacifica, a guerra urbana, além do genocídio sutil de jovens que dura há mais de duas décadas.

E, prática bastante antiga no mundo usada como arma de guerra, é o estupro de meninas e mulheres com tamanho requinte de crueldade e selvageria, que assombra as nossas mais doces utopias - como tem acontecido com crianças e moças congolesas, que há 20 anos vem sofrendo violência sexual infligida pelas milícias e pelo exército congolês.

Como disse Oscar Wilde: “ O mundo pode ser um palco, mas o elenco é um horror. ”

Comente este texto

 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: dLDf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.