A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Os atalhos para a Venezuela
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Como os nossos vizinhos afundaram?


Há alguns anos a nossa vizinha Venezuela é a pior referência para os brasileiros em termos de qualidade de vida da população. Tornou-se o mal a ser evitado, facilmente comprovado pelas imagens e notícias exibidas na multimídia, por causa do abandono e desespero das pessoas que atravessam a fronteira e vêm para o Brasil. Qual seria o motivo para o mundo ver o que está acontecendo naquele país? Sabe-se que a base da economia deles é o petróleo, portanto sujeito às variações do preço no mercado internacional, além de ser controlado por um cartel fortíssimo.
Mas o que levou um país que despontava como um futuro exemplo de pujança econômica e social na década de 1970? Política externa equivocada? Gestão pública ineficiente? Ou a soma de tudo isso aliada a um comando mão de ferro imposto pelo coronel Hugo Chavez? Quem sabe a demonstração pública que não aceitava o tratamento que recebia dos Estados Unidos? Para a população que sente os efeitos da crise, pouco importa a somatória dos erros, mas as consequências de que algo não foi conduzido da forma que precisava ser feito. Portanto...
Quem tira a razão dos que querem distância do sofrimento igual ao do povo venezuelano aqui no Brasil? Mas será que os anos sob a gestão petista nos aproximou ou nos afastou disso que vemos na casa dos vizinhos de fronteira? Se os números não mentem, a análise e as previsões de muitos precisam ser repensadas ou explicadas com argumentos convincentes. Caso contrário, esse terrorismo antipetista não se sustenta, sendo apenas usado como apelo de campanha eleitoreira. Afinal, chegar ao 6º lugar na economia mundial apontava em outra direção.
O fato é que qualquer caminho que não seja o apontado pela extrema-direita, ou pela centro-direita, nos levará à Venezuela. Curioso é que logo após o golpe que derrubou a presidente Dilma Rousseff, a turma que assumiu anunciou a Ponte para o Futuro, o atalho que nos tiraria da crise e ofereceria a todos um país capaz de nos encher de orgulho, livre de corrupção, com oportunidades para todos. Passados mais de dois anos, o que nos afastaria da rota da Venezuela parece mais um atalho para lá. Ou os números desmentem isso? Mudaram como o povo queria?
Infelizmente a política adotada pelos golpistas não acabou com a corrupção nem melhorou a vida dos excluídos, os nossos equivalentes aos refugiados venezuelanos. Nos debates entre os candidatos à presidência da República, os que apoiaram a PEC da Morte não souberam explicar ao povo, que têm os serviços público essenciais gratuitos, como atenderá quem precisa se os investimentos estão congelados por 20 anos. Se a tal Ponte para o Futuro não ruiu, muito menos foi concluída, pode ser o atalho mais rápido para chegarmos à Venezuela, depois de pronta.
A grande esperança do brasileiro cansado de corrupção, impunidade, farra com o dinheiro público e outros escândalos fartamente exibidos na mídia, é o ex-capitão do Exército, o deputado federal Jair Bolsonaro. Ele vai dar um basta nisso tudo! Brada aos quatro ventos que bandido, negro, mulher, índio, gay e toda a escória da sociedade será tratada na ponta da bota. Que em vez de torturar, a Ditadura Militar deveria ter matado – no mínimo uns 30 mil, inclusive um ex-presidente estaria na sua lista – os que questionavam a gestão que prezava pela disciplina.
Desconhecemos a escolha da Venezuela como a nossa pior referência da decadência humana, mas foi o país adotado como modelo a ser evitado. Sabe-se que outros países também exibem tratamento vergonhoso para a população. Talvez pela proximidade geográfica e a invasão de refugiados de lá para cá, além do impacto que isso tem causado nas cidades brasileiras onde eles espalham a miséria, o elegemos como um mal exemplo de gestão. Será que a administração mão de ferro do falecido coronel Hugo Chavez contribuiu para a situação atual deste país?


J R Ichihara
13/10/2018

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: bXHN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.