A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
ATENTADOS : “NO CEARÁ NÃO TEM DISSO, NÃO!”
Por: Antuérpio Pettersen Filho

ATENTADOS : “NO CEARÁ NÃO TEM DISSO, NÃO!”
Por : Pettersen Filho
No Ceará, Estado cujo Governador Eleito pelo Partido dos Trabalhadores, como de resto, todo o Nordeste Brasileiro, da Bahia ao Maranhão, nesse caso, com a maior margem no Brasil, cerca de 80%, há os que acreditam que a violência que eclodiu, a partir dos Presídios, não foi mera coincidência, mas Manobra orquestrada e patrocinada pelo próprio Partido, como uma espécie de Vitrine, ou Teste, para o Governo recém eleito de Jair Bolsonaro, quem, por preconceito, ou mera politicagem, não nomeou um único Ministro daquela Região, ao contrário do seu predecessor, Lula, cujo eleitorado foi a base fiel para quase 16 anos de Governos Petistas, parecendo querer relegá-la ao ostracismo.
Violência não gratuita, supostamente elencada decorrente de supressão de mordomias, e privilégios, ofertados nos presídios por administrações anteriores, tal como a mantença dos Chefões no próprio Estado e a distribuição dos Bandidos segundo as suas respectivas facções, os cerca de trezentos homens e mulheres, já detidos, em mais de dez dias de rebelião, por suspeitas em ataques a Órgãos Públicos, Incendiamento de Ônibus, até certo ponto comuns, também no Sudeste brasileiro, sempre que morto um Traficante ou estourada uma Boca de Fumo, a maior parte dos envolvidos, adolescentes e mulas arregimentados nos mangues e favelas, têm, contudo, por diferencial que o expediente de derrubar Torres de Transmissão Elétricas de Alta Voltagem e Subestações de Energia, ou Implosão de Pontes e Viadutos, são técnicas de Guerra, ou melhor dizendo, de Guerrilha, à melhor moda FARC`s ou Al Qaeda, como as perpetradas na Colômbia ou no Iraque, longe do que é costume, e pratica brasileira, demonstrando certo refinamento do Crime.
Convocando às pressas a Assembleia Legislativa, PM`s da Reserva, atribuindo Hora Extra aos Policiais, e recompensa ao que denunciarem os Crimes, o Governo do Estado, depois de redistribuir para os Presídios Federais os Chefes, e suplicar a vinda das Forças da União, assim como a Força Nacional de Segurança Pública, assiste, ainda assim, o Crime aumentar, demonstrando plena incapacidade de combater as facções criminosas, e o verdadeiro exercito de indigentes, vapores e olheiros, sempre prontos para reporem os já presos, ou apreendidos, formando novas Legiões de Presos, nas já lotadas cadeias do Estado, propiciando ao Crime mais Massa de Manobra nos Presídios.
De Brasília, enquanto regozija-se da sina reservada aos Eleitores do PT Cearense, entregando-os a própria sorte, com certo sarcasmo, Bolsonaro se limita a estipular possível Pena de Terroristas aos eventuais Infratores, sem se aperceber que o Jogo que está sendo jogado no Ceará, é ensaio para uma demanda que promete ser cada vez mais, Problema Federal, em que o estuário Legislativo hoje existente: Código Penal, Processo Penal, Penas mais Duras, Maioridade Penal aos 16 anos, só farão aumentar a População Carcerária, causando o efeito contrário, ainda maior, de solidificar Exércitos para o Crime.
Enquanto a questão se Segurança Pública não for olhada como Política de Estado inerente a União, porquanto ainda é tratada com remendos legislativos, como a insólita FNSP, SUSP, Guarda Municipal, e outros penduricalhos, e não como matéria inerente ao próprio Ministério da Defesa, e da Guerrilha Urbana, ou Rural, caso do MST, se não tratar o Narcotráfico como Guerrilha Armada, prestes a depor o Estado de Direito, e a Milícia, como Criminosos Paraestatais, sem meter o próprio Exército nisso, aliado a concepção de políticas de Natureza Social, Educação e Emprego, com severa intervenção na Mobilidade Urbana, Metrô e Trens de Subúrbio, suprimindo Favelas, Morros e Mangues, seremos sempre a Pátria das Rebeliões já prontas, e acabadas, ou dos Presídios Armados, prestes a explodir, no Ceará, São Paulo ou Minas Gerais.
Como diria Gonzaga, o Rei do Baião: “No Ceará não tem disso, não “

... e você já incendiou o seu Ônibus hoje ?
ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QNNX (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.